Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4549
Título: Gingado na prática pedagógica escolar:expressões lúdicas no quefazer da educação física
Autor(es): Gerson Kohl, Henrique
Palavras-chave: Prática pedagógica;Capoeira;Ludicidade;Intencionalidade;Cidadania
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Gerson Kohl, Henrique; Luiza de França, Tereza. Gingado na prática pedagógica escolar:expressões lúdicas no quefazer da educação física. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: Este estudo buscou na reflexão, análise e intervenção da prática pedagógica escolar experenciada nas aulas de Educação Física de uma escola da rede particular de ensino da cidade do Recife-PE, com a temática capoeira no conteúdo lutas, situações que possibilitassem uma proposição superadora para a consolidação de uma educação cidadã mediada pela ludicidade. As relações afetivas e solidárias que se manifestaram através do impulso lúdico proporcionaram o respeito à diversidade na construção de um lócus propício à prática pedagógica com a capoeira. Tomamos como categorias centrais à prática pedagógica, ludicidade, dialogicidade, intencionalidade e cidadania. A capoeira, como prática cultural de expressão lúdica, e a escola, lócus de construção e apreensão coletiva de saberes, constituem, no campo da Educação Física, elementos fundamentais da prática pedagógica comprometida e humanizada. Esse pensar, alicerce das temáticas norteadoras das interfaces existentes na capoeira, elege como eixo central às relações da cultura corporal como linguagem lúdica, sentida e percebida via a subjetividade e objetividade existentes na expressão humana. Essas práticas afloram a ludicidade por diferentes formas de linguagens, problematizadas como práxis social. A capoeira, tema de aulas da Educação Física na escola, significa potencializar situações de ensino alimentadas pela cultura presente em nossas raízes, evidenciando um saber-ser educativo-formativo. A dialética dos movimentos corporais vividos na prática da capoeira rompe o mero fazer por fazer e a alienada exercitação estereotipada e descontextualizada da totalidade vivida pelos(as) alunos(as) na escola. A metodologia tem princípios etnometodológicos e da pesquisa participante, visando refletir cientificamente possibilidades de produção e sistematização do conhecimento da capoeiragem num componente curricular, em dimensão interdisciplinar. Recuperamos e nos apropriamos da memória lúdica da construção coletiva de movimentos mediados pela corporeidade que ginga na roda. A análise realizada ao longo deste estudo aponta que o jogo da capoeira, expresso também pelo seu controvertido desenvolvimento histórico, é expressão de ludicidade. Ao refletir a prática pedagógica, construímos uma teoria sobre a mesma, mediada pela ludicidade que oportunizou a promoção de relações mais humanizadas, permitindo aos atores envolverem-se nas aulas de forma prazerosa, revelando e contribuindo para o fluir das subjetividades materializadas como conteúdos concretos da realidade. Concluiu-se que é possível uma Prática Pedagógica com a temática capoeira mediada pela ludicidade, o que possibilita desenvolver a integralidade do ser humano. As descobertas científicas evidenciam a prática da capoeira numa perspectiva interdisciplinar como uma concreta possibilidade de movimentos e diversas linguagens expressivas de ludicidade, num quefazer articulador e produtor do conhecimento crítico-cultural
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4549
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5453_1.pdf1,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.