Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4318
Título: Limites éticos e jurídicos à clonagem humana no Brasil
Autor(es): SANTOS, Lirton Nogueira
Palavras-chave: Bioética;Biodireito;Clonagem Humana;Biotecnologia;Dignidade Humana.
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Nogueira Santos, Lirton; Ramalho Rabenhorst, Eduardo. Limites éticos e jurídicos à clonagem humana no Brasil. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Direito, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: Este trabalho estuda a clonagem de seres humanos e suas implicações éticas e jurídicas. Ao mesmo tempo, procura pontuar de que maneira a manipulação genética afeta a humanidade, suscitando um amplo debate acerca de juízos de valores e da reformulação de conceitos tradicionais. O grande desafio do século XXI será desenvolver uma bioética e um biodireito que resgatem a valorizem a dignidade da pessoa humana, ao considerá-la como paradigma biomédico humanista. O texto enfoca, ainda, as experiências biogenéticas em seres humanos e seus limites, tomando-se por base o aparato normativo referente ao tema. Considerando- se que o genoma humano é patrimônio de toda a humanidade, destaca-se a necessidade de criação de referenciais bioéticos universais que garantam a dignidade, a biossegurança e a vida humana. Discute-se a clonagem humana sob o prisma do ordenamento jurídico brasileiro vigente a à luz dos princípios fundamentais da bioética e do biodireito. Finalmente, analisa-se os aspectos da Constituição brasileira como compromisso maior nos dilemas bioéticos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4318
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Direito

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5470_1.pdf340,06 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.