Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9548
Título: PRONAF financiando a produção ou garantindo a reprodução? : um estudo de caso em Altinho - Pernambuco
Autor(es): Lúcia Correia de Lima, Vera
Palavras-chave: Políticas Públicas;Estado;Crédito Rural;Pronaf;Agricultura Familiar
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lúcia Correia de Lima, Vera; Correia Veras, Edimilson. PRONAF financiando a produção ou garantindo a reprodução? : um estudo de caso em Altinho - Pernambuco. 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: O objetivo desta tese é analisar as relações existentes entre a aplicação do crédito rural do Pronaf e a reprodução social de agricultores familiares no município de Altinho em Pernambuco. O estudo sugere que os agricultores usam o crédito rural na satisfação de suas necessidades, impelidos pela precariedade de suas condições de produção e renda, pela falta de assistência técnica e de políticas sociais capazes de prover sob graus variados de eficácia o atendimento em termos de saúde e educação da população do campo. O estudo parte da análise do Estado e do incremento das políticas públicas, para reduzir as desigualdades sociais geradas com o processo de modernização conservadora da agricultura e da intervenção do Estado na Região Nordeste. Na seqüência, analisa-se a recente valorização da agricultura familiar no Brasil e o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar Pronaf, do qual faz parte o grupo de agricultores deste estudo. Privilegiamos como abordagem teórica, a agricultura familiar fundamentada na perspectiva de autores como Chayanov (1974), Lamarche (1993), Wanderley (1995), segundo os quais a agricultura familiar é uma atividade genérica que combina três outras categorias: família, produção e trabalho, por isso mesmo, não existe a separação entre produção e reprodução e todos os recursos provenientes da unidade produtiva ou para ela dirigida, são geridos pela família e passíveis de uso, segundo as necessidades mais imediatas do grupo doméstico. Os procedimentos metodológicos inserem-se na abordagem qualitativa, através da entrevista semiestruturada. A pesquisa foi realizada no período de maio a agosto de 2005. À luz das categorias teóricas utilizadas, concluímos que o agricultor familiar utiliza o crédito rural na sua reprodução, por um lado, com base no referencial próprio, segundo o qual a responsabilidade moral com a família no atendimento de suas necessidades básicas, se sobrepõe a qualquer outra de ordem externa e, por outro, pela precariedade de suas condições produtivas e de renda, bem como, pela fraca capilaridade das políticas sociais no atendimento das necessidades sociais do homem do campo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9548
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Serviço Social

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8250_1.pdf886,08 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.