Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9476
Title: Fluorescência de Raios X por dispersão de energia aplicada à caracterização de tijolos de sítios históricos de Pernambuco
Authors: Khoury Asfora, Viviane
Keywords: EDFRX; Análise não destrutiva; Fluorescência de raios X; Patrimônio cultural; Tijolos; Difração de raios X; Análise térmica.
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Khoury Asfora, Viviane; Jamil Khoury, Helen. Fluorescência de Raios X por dispersão de energia aplicada à caracterização de tijolos de sítios históricos de Pernambuco. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: O sistema portátil de fluorescência de raios X por energia dispersiva é amplamente utilizado em análises quantitativas e qualitativas de materiais históricos, uma vez que é uma técnica de análise não destrutiva. No presente trabalho são apresentados os resultados de estudos por fluorescência de raios X de tijolos brasileiros e holandeses, encontrados em sítios históricos de Pernambuco. Neste estudo foram avaliados 22 tijolos, sendo sete de Igarassu, dois do Forte do Brum e 13 de Olinda. Um equipamento portátil de fluorescência de raios X por dispersão de energia, consistindo de um tubo de raios X da Moxtek, um detector semiconductor XR-100CR da Amptek, foi desenvolvido para este estudo. Análises por difração de raios X e análises termodiferencial e termogravimétrica também foram efetuadas para determinar as fases cristalinas presentes nos tijolos. Os resultados mostraram a existência de fases minerais, como quartzo, em todos os tijolos avaliados. A Análise da Componente Principal foi aplicada aos dados dos espectros de fluorescência de raios X obtidos. Os resultados mostraram que a partir do gráfico de scores das componentes principais CP1 e CP3, respectivamente representadas pelo Fe e Ca, foi possível separar os tijolos de Igarassu e do Forte do Brum em cinco grupos, que estavam associados com o século de fabricação. Por sua vez, os tijolos de Olinda foram separados em dois grupos, sendo um formado por um único tijolo e o outro grupo pelos demais tijolos. Estes resultados sugerem que os tijolos foram produzidos com diferentes matérias primas ou em diferentes locais. Através deste trabalho é possível também concluir que a técnica de fluorescência de raios X por dispersão de energia foi implantada no Departamento de Energia Nuclear da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e que os resultados deste trabalho servem de apoio para as atividades do grupo de Metrologia Arqueológica e Patrimonial (MAP) da UFPE nos estudos de caracterização, conservação e preservação de bens históricos da região
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9476
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2695_1.pdf4.81 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.