Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9194
Title: Propriedades clinimétricas da unidade de biofeedback pressórico na avaliação da atividade muscular do transverso abdominal em pacientes com dor lombar crônica inespecífica
Authors: LIMA, Pedro Olavo de Paula
Keywords: Unidade de biofeedback pressórico; Dor lombar; Músculo transverso abdominal; Reprodutibilidade; Confiabilidade; Concordância; Validade
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Olavo de Paula Lima, Pedro; Elizabeth Carneiro Laurentino, Glória. Propriedades clinimétricas da unidade de biofeedback pressórico na avaliação da atividade muscular do transverso abdominal em pacientes com dor lombar crônica inespecífica. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Introdução: A Unidade de Biofeedback Pressórico (UBP) é, frequentemente, usada por clínicos e pesquisadores para avaliar a atividade muscular do transverso abdominal (TrA) em pacientes com dor lombar crônica inespecífica, entretanto pouco se sabe sobre suas propriedades clinimétricas. Objetivos: Avaliar a reprodutibilidade e a validade da UBP na atividade do músculo TrA em pacientes com dor lombar crônica inespecífica. Métodos: A amostra foi composta por cinquenta participantes. Para testar a reprodutibilidade interexaminador as medidas foram realizadas por dois fisioterapeutas e para testar a reprodutibilidade intra-examinador, um deles realizou duas medidas em ocasiões diferentes com um intervalo de sete dias entre os testes. Para testar a validade foram correlacionadas as medidas da UBP (teste índice) e da eletromiografia de superfície (teste padrão-referência). Resultados: Foram observados valores do coeficiente de correlação intraclasse de 0,74 e 0,76 para a reprodutibilidade intra e inter-examinador, respectivamente. A concordância intraexaminador e inter-examinador estiveram dentro dos limites de concordância em 95% das ocasiões. Foi observado fraco valor do coeficiente de correlação de Pearson (r=0,2; p<0,20) para a validade. Os testes diagnósticos mostraram baixa sensibilidade (60%) e especificidade (40%) da UBP. O valor preditivo positivo foi igual a 0,8 e o valor preditivo negativo igual a 0,2. Conclusões: A reprodutibilidade da UBP variou de satisfatória a excelente e a validade apresentou baixa correlação entre os dados pressóricos e eletromiográficos. Conclui-se que um paciente com dor lombar crônica inespecífica pode ser avaliado por um único fisioterapeuta em momentos distintos, assim como, esse mesmo paciente pode ser avaliado por fisioterapeutas diferentes e obter o mesmo diagnóstico cinesiológico. Entretanto, os achados eletromiográficos sugerem que a aplicabilidade clínica da UBP em pacientes com dor lombar crônica inespecífica não é indicada
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9194
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo942_1.pdf1.28 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.