Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9024
Title: Desenvolvimento infantil : fatores determinantes e impacto de um Programa de Estimulação Psicossocial
Authors: Helena Eickmann, Sophie
Keywords: Desenvolvimento infantil; Intervenção; Fatores biológicos
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Helena Eickmann, Sophie; de Carvalho Lima, Marilia. Desenvolvimento infantil : fatores determinantes e impacto de um Programa de Estimulação Psicossocial. 2003. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Esta tese é apresentada sob a forma de três artigos. O primeiro consiste de uma revisão da literatura sobre os principais fatores determinantes do desenvolvimento infantil e dos relevantes programas de intervenção nesta área. O segundo artigo apresenta os resultados de um estudo transversal aninhado em uma coorte de crianças de baixo nível socioeconômico, residentes nas áreas urbanas de quatro municípios da zona da mata meridional de Pernambuco. Elas foram recrutadas ao nascimento no período de setembro de 1997 a agosto de 1998 e acompanhadas durante os primeiros 18 meses de vida. Este estudo teve como objetivo avaliar os fatores determinantes do desenvolvimento mental e motor aos 12 meses de vida. Os resultados mostram que o impacto negativo do baixo nível socioeconômico e da insatisfatória qualidade da estimulação domiciliar sobre o desenvolvimento mental e motor ultrapassa em importância o impacto dos fatores biológicos. O terceiro artigo apresenta os resultados de um programa de estimulação psicossocial de base comunitária e de baixo custo realizado com as crianças do estudo anterior dos 13 aos 17 meses de vida. O grupo que recebeu estimulação quando comparado ao grupo controle, mostrou um ganho da pontuação dos escores tanto mental como motor aos 18 meses, acima de meio desvio padrão, um impacto considerado significante em saúde pública. Conclui-se que as precárias condições socioeconômicas e de estimulação domiciliar, além dos fatores biológicos, como o peso ao nascer, sexo masculino, a desnutrição e anemia estiveram associadas a um pior desempenho do desenvolvimento mental e motor aos 12 meses de vida. A implantação de um programa de estimulação psicossocial, de baixo custo e de base comunitária, pode melhorar significantemente o desenvolvimento infantil
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9024
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8908_1.pdf1.97 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.