Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8929
Title: Suplementação semanal com sulfato ferroso associado ou não à Vitamina A em escolares: um estudo de base experimental
Authors: Cândida Pereira, Rute
Keywords: Ferro;Vitamina A;Anemia ferropriva;Suplementação;Escolares
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cândida Pereira, Rute; da Silva Diniz, Alcides. Suplementação semanal com sulfato ferroso associado ou não à Vitamina A em escolares: um estudo de base experimental. 2005. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: Introdução: A deficiência de ferro e a anemia ferropriva têm se revelado um problema de Saúde Pública de grande magnitude, com taxas de prevalência de anemia em elevação e tendência temporal de expansão de forma epidêmica. O ferro e a Vitamina A parecem agir de forma sinérgica em algumas etapas do metabolismo orgânico, e essa interação vem sendo alvo de investigação na prevenção e controle da anemia ferropriva. Objetivo: Comparar a efetividade da ação do sulfato ferroso, associado ou não à Vitamina A, administrado em dose semanal nas concentrações de hemoglobina e na morfologia eritrocitária. Sujeitos e Métodos: O desenho do estudo foi do tipo ensaio comunitário, de base experimental, aleatório e não controlado por placebo. Foram constituídos dois grupos de estudo. Um grupo (144 escolares) recebeu sulfato ferroso exclusivamente (SF) e o outro (123 escolares) recebeu sulfato ferroso associado à Vitamina A. As variáveis de mensuração do efeito da intervenção foram: concentrações de hemoglobina (Hb), volume corpuscular médio (VCM) e o impacto da suplementação avaliado após 30 semanas. Resultados: Mais da metade dos escolares (53,2%) tinha baixa concentração de hemoglobina (Hb<12 g/dL). A prevalência de anemia microcítica foi 83,3%. A avaliação antropométrica pelos indicadores P/I e E/I, mostrou que 7,1% e 11,2% tinham baixo peso e retardo do crescimento linear, respectivamente. Não se observou a presença de sobrepeso ou obesidade. A proporção de anêmicos no grupo que recebeu SF exclusivamente foi 48,4%, reduzindo-se para 17,7% ao final do estudo, o que significou uma correção de 63,4% (p<0,001). Houve incremento nas médias das concentrações de hemoglobina de 0,9 g/dL (p<0,001) e aumento significante do VCM (p<0,001). O grupo que recebeu SF associado à Vitamina A tinha 58,1% dos escolares anêmicos, antes da suplementação, reduzindo-se para 14,3% ao final do estudo, o que significou a correção de 75,4% (p<0,001). O aumento das médias das concentrações de hemoglobina foi 0,8 g/dL (p<0,001), com aumento significante do VCM (p<0,001). Na comparação dos dois grupos, verificou-se não haver diferença estatisticamente significante na efetividade das suplementações com SF exclusivamente ou SF associado à Vitamina A. Conclusão: Esses achados vêm demonstrar o impacto substancial da suplementação semanal com SF exclusivamente para a correção da anemia ferropriva, mas enseja maior aprofundamento dos estudos sobre o sinergismo do ferro e da Vitamina A na correção da anemia ferropriva
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8929
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8750_1.pdf9.4 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.