Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8705
Título: Programação pela desnutrição perinatal do controle serotoninérgico da liberação do óxido nítrico por macrófagos alveolares em ratos adultos
Autor(es): Tatiana Ferreira e Silva, Wylla
Palavras-chave: Desnutrição; Programação; Macrófago Alveolar; Óxido Nítrico; Serotonina; Ratos
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Tatiana Ferreira e Silva, Wylla; Manhães de Castro, Raul. Programação pela desnutrição perinatal do controle serotoninérgico da liberação do óxido nítrico por macrófagos alveolares em ratos adultos. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Restrição nutricional no aleitamento tem conseqüências em longo prazo no funcionamento dos sistemas neuro-imunológico. Receptores e transportador serotoninérgicos presentes em macrófagos alveolares (MA) estão relacionados ao seu funcionamento. No artigo Perinatal malnutrition programs sustainable alterations in nitric oxide production and cell viability in activated macrophages of the adult rat , efeitos da desnutrição perinatal sobre liberação in vitro de óxido nítrico (LNO) foram analisados em MA nos ratos adultos. Os ratos desnutridos (D) apresentaram retardo do crescimento, confirmado pelo baixo peso ao desmame, persistindo até os 90 dias de vida. Os D também apresentaram menor número de células totais e MA no lavado broncoalveolar. A LNO por MA e a viabilidade dessas células foi menor nos D. No artigo, Perinatal malnutrition programs sustained alterations in nitric oxide release by activated macrophages in response to fluoxetine in adult rats , em adultos, nutridos ou desnutridos na fase perinatal, foi avaliada LNO por MA em resposta a fluoxetina em diferentes concentrações e tempos, e também em resposta aos agonistas de receptores 5-HT1A e 5-HT1B. Na presença de fluoxetina, a LNO por MA dos controles foi menor, uma resposta relacionada à dose, mas não ao tempo. A adição de agonistas não interferiu na produção de NO por MA nos controles. A LNO por MA de D foi menor em todos os tempos analisados. A LNO não foi alterada na presença de fluoxetina ou dos agonistas por MA de D. Em conclusão, manipulação nutricional no período perinatal parece interferir com a programação da função de macrófagos e afeta sua regulação serotoninérgica, repercutindo no organismo adulto
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8705
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Nutrição

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4011_1.pdf2,8 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.