Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8602
Título: Influência das variáveis ambientais na estrutura da comunidade fitoplanctônica do sistema estuário de Barra das Jangadas (Pernambuco - Brasil)
Autor(es): BRANCO, Elisângela de Sousa
Palavras-chave: Parâmetros hidrológicos; Algal; Biomassa; Fitoplâncton
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: de Sousa Branco, Elisângela; Antonio do Nascimento Feitosa, Fernando. Influência das variáveis ambientais na estrutura da comunidade fitoplanctônica do sistema estuário de Barra das Jangadas (Pernambuco - Brasil). 2007. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: O sistema estuarino de Barra das Jangadas (8º12 30 e 34º55 00 ), localizado em Jaboatão dos Guararapes, é caracterizado pela forte influência dos rios Jaboatão e Pirapama, que contribuem com a entrada de nutrientes enriquecendo a área e conseqüentemente a pesca. Suas margens apresentam, por um lado, manguezal bastante preservado, e por outro, intenso desmatamento, como conseqüência do crescimento demográfico. A análise da estrutura da comunidade fitoplanctônica é relevante para se conhecer a composição, biomassa, densidade e produtividade do ecossistema aquático, além de diagnosticá-lo, uma vez que algumas espécies são bioindicadoras da qualidade ambiental. Baseado nisto, o presente trabalho teve como objetivo principal diagnosticar este ecossistema através da estrutura e dinâmica da comunidade fitoplanctônica e variáveis ambientais. As coletas, dos parâmetros hidrológicos e biológicos, foram realizadas em junho, julho e agosto de 2003 (período chuvoso) e dezembro de 2003, janeiro e março de 2004 (período seco), em quatro estações fixas, durante preamar e baixa-mar diurna. Para o fitoplâncton foi feito arrasto horizontal com rede de 65μm. Estatisticamente, as marés apresentaram maior significância, destacando-se oxigênio dissolvido, saturação do oxigênio dissolvido, transparência da água, salinidade e pH na preamar, e material em suspensão e os sais nutrientes na baixa-mar. Sazonalmente oxigênio dissolvido e nitrato foram significativos no período chuvoso e silicato e temperatura no período seco. O ambiente variou de limnético a eualino sendo verticalmente homogêneo, na maioria das vezes. Quanto à taxa de saturação do oxigênio o sistema estuarino variou de zona poluída a supersaturada. Levando-se em conta o fracionamento da biomassa algal, verificou-se que a fração do pico/nanofitoplâncton foi a que mais contribuiu com o meio. Foram identificados 214 táxons distribuídos em cinco grupos, porém o dominante foi o da Bacillariophyta, destacando-se as espécies Coscinodiscus centralis Ehrenberg e Bellerochea malleus (Brightwell) Van Heurck como as mais representativas. A diversidade, eqüitabilidade, biomassa e densidade algais foram típicas de ambiente que vem sofrendo forte ação antrópica proporcionando a predominância de poucas espécies oportunistas que se adaptam rapidamente às condições eutróficas encontradas na área estudada
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8602
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo8255_1.pdf2,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.