Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8364
Título: Desnutrição neonatal e bacteremia em processo de alveolite dentária em ratos: análise bacteriológica e histológica
Autor(es): Regina Gonçalves de Araújo, Flávia
Palavras-chave: Bacteremia; Desnutrição; Alveolite dentária; Microbiota peri-alveolar; Cicatrização alveolar
Data do documento: 31-Jan-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Regina Gonçalves de Araújo, Flávia; Maria Machado Barbosa de Castro, Celia. Desnutrição neonatal e bacteremia em processo de alveolite dentária em ratos: análise bacteriológica e histológica. 2011. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: A desnutrição neonatal, mesmo após um período de recuperação nutricional, é capaz de comprometer os mecanismos de defesa no organismo adulto. Isto se deve ao fato de que o período neonatal corresponde a uma fase de grande vulnerabilidade, em decorrência da formação dos diversos sistemas orgânicos. Assim sendo, o objetivo dessa pesquisa foi estudar o processo de alveolite dentária em seus aspectos bacteriológicos e histológicos relacionandoos com o desenvolvimento de bacteremia em ratos adultos desnutridos no período neonatal. Foram utilizados 40 ratos, machos, Wistar, amamentados por mães que receberam dieta durante a lactação contendo 17% de caseína, grupo nutrido (N) ou 8% de caseína, grupo desnutrido (DN). Após o desmame, os animais foram recuperados com dieta padrão, Labina® contendo 23% de proteínas mistas até o final do experimento. Depois de 90 dias, estes animais foram submetidos à extração do incisivo superior direito e indução da alveolite, os quais permitiram obter os seguintes resultados: antes e depois da extração evidenciou-se menor crescimento bacteriano dado por unidade formadora de colônia (UFC) na região perialveolar de incisivos superiores direito dos animais desnutridos, tal fato ocorreu de forma inversa após a alveolite, onde se constatou uma maior quantidade de UFC nestes animais. O percentual de hemoculturas positivas obtido após a alveolite foi maior nos animais desnutridos. Com relação à osteocalcina, houve redução da mesma no grupo N-28 e aumento no grupo DN-28; a disponibilidade do cálcio iônico foi maior nos animais nutridos e o processo de cicatrização alveolar apresentou também um maior desenvolvimento nestes animais. Pode-se assim concluir que, a desnutrição neonatal foi capaz de provocar uma diminuição na resposta imunológica dos animais, promovendo alterações perceptíveis em suas defesas contra os agentes infecciosos ainda no organismo adulto. Estas alterações foram evidenciadas na composição da microbiota pertencente à região peri-alveolar e no desenvolvimento de bacteremia, comprovando através deste, a existência de uma relação direta entre doenças bucais e sistêmicas. Outrossim, foi observado retardo no processo de cicatrização alveolar com modificações nos níveis de osteocalcina e do cálcio iônico
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8364
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Nutrição

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3171_1.pdf22,19 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.