Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/600
Título: Características morfofisiológicas e polimorfismo de DNA de isolados de Fusarium oxysporum f.sp. passiflorae do Nordeste do Brasil
Autor(es): Rodrigues de Miranda, Izabel
Palavras-chave: Fusarium oxysporum; Polimorfismo de DNA
Data do documento: 2000
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Rodrigues de Miranda, Izabel; Tinti de Oliveira, Neiva. Características morfofisiológicas e polimorfismo de DNA de isolados de Fusarium oxysporum f.sp. passiflorae do Nordeste do Brasil. 2000. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2000.
Resumo: Quinze isolados de Fusarium oxysporum f.sp. passiflorae provenientes do nordeste do Brasil foram analisados quanto a sua variabilidade genética utilizando a técnica de RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA) e em termos de características morfofisiológicas. Os isolados foram obtidos da Micoteca-URM do Departamento de Micologia/UFPE, Recife-PE. Na primeira etapa deste trabalho, foram observadas as características morfológicas (coloração e aspecto da colônia) e fisiológicas (crescimento e taxa de crescimento micelial dos isolados), utilizando-se dois meios de cultura, o BDA e o CZA. As características micromorfológicas também foram observadas, após microcultivos, utilizando o meio BDA. Os resultados obtidos, indicaram que houve maior variação no crescimento e também na expressão da coloração micelial dos isolados colonizados em meio BDA. As amostras apresentaram uma variação significativa em relação as taxas de crescimento entre os meios CZA e BDA. Para a investigação do polimorfismo de DNA dos isolados utilizando-se a técnica de RAPD, foram testados 57 primers dos quais quatro foram selecionados considerando-se a geração de bandas mais fortes, mais definidas e em maior número. Os primers selecionados geraram um total de 448 bandas, permitindo a construção de uma matriz de similaridade. Observou-se elevado polimorfismo genético, pois pelo menos uma banda não estava presente em todas as amostras não havendo presença de bandas monomórficas. O coeficiente médio de similaridade obtido para todas as amostras foi de 0.62 (62%). O dendrograma gerado a partir dos dados da matriz revelou uma alta variabilidade genética entre os isolados, pertencentes a mesma formae specialis. Aparentemente, não existe correlação entre a taxa de crescimento micelial e agrupamento dos isolados no dendrograma
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/600
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4377_1.pdf6,86 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.