Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/533
Title: O desenvolvimento econômico : um estudo sobre a evolução econômica de São Tomé e Príncipe do período Colonial ao período Pós-Colonial
Authors: José da Silva, Yoso
Keywords: Desenvolvimento econômico; economia de São Tomé e Príncipe; A cultura da cana de açúcar; café e cacau
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: José da Silva, Yoso; Lucena Raboni, Pierre. O desenvolvimento econômico : um estudo sobre a evolução econômica de São Tomé e Príncipe do período Colonial ao período Pós-Colonial. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: São Tomé e Príncipe, situado na África Ocidental, com uma superfície de 1001 Km2, descoberto em 1470 e 1471 pelos portugueses. Nessa região, a economia ficou marcada pela introdução de cana de açúcar, café e cacau para exportação. A economia do país até o presente continua dependente da monocultura do cacau. Neste contexto, o estudo teve como objetivo analisar a evolução dessa economia do período colonial ao período pósindependência. Efetuou-se um levantamento e pesquisa bibliográfica sobre temas relacionados à economia, mais especificamente a do país. O levantamento e a análise dos dados foram feitos com base nos dados obtidos de fontes secundárias, como; bancos de dados de sites oficiais, artigos científicos, etc. Entre eles, destacam-se: Banco Mundial, FMI, Instituto Nacional de Estatística, Banco Central de São Tomé e Príncipe, etc. Conclui-se que a economia do país na primeira colonização baseada na cultura de cana de açúcar e produção deste produto para a exportação prosperou, embora tendo declinado diante das revoltas dos escravos e dos ataques Franceses, Holandeses, etc. A segunda colonização, com a introdução do café e do cacau, o país foi considerado um dos maiores exportadores de cacau no mundo. A insustentabilidade de mão-de-obra associada à redução do preço deste produto no mercado internacional na década de 70 fez declinar a economia do país. No período pós-colonial o cacau, com sinais de declínio, foi mantido como principal produto de exportação, numa base de produção envelhecida, desprovida de mão-de-obra qualificada e com uma gestão centralizada da economia. Como conseqüência o país entrou em desequilíbrio econômico e financeiro. A implementação do Programa de Ajustamento Estrutural no final da década de 80, fez crescer a economia do país nos anos 90. A partir do ano de 2001registrou-se um crescimento mais acelerado em relação à década de 90
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/533
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1074_1.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.