Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/477
Title: Micoses superficiais em HIV/AIDS e caracterização de agentes etiológicos quanto a virulência e susceptibilidade antifúngica
Authors: Inês Fonsêca Nogueira Cambuim, Idalina
Keywords: Paciente com HIV/AIDS;Virulência;Suscetibilidade antifúngica;Própolis;Lectinas
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Inês Fonsêca Nogueira Cambuim, Idalina; Pereira Neves, Rejane. Micoses superficiais em HIV/AIDS e caracterização de agentes etiológicos quanto a virulência e susceptibilidade antifúngica. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A incidência de lesões superficiais em HIV/AIDS é freqüente sendo caracterizada por depressão celular facilitando o aumento da susceptibilidade por fungos. A patogenicidade destes parece estar relacionada ao crescimento a 37ºC e produção de enzimas. O insucesso terapêutico e complicações clínicas requerem testes antifúngicos. Os objetivos deste estudo foram diagnosticar infecções fúngicas superficiais em HIV/AIDS e caracterizar os agentes quanto à patogenicidade e susceptibilidade antifúngica. As amostras foram clarificadas com KOH e inoculadas em ágar Sabouraud com cloranfenicol, incubadas a 30ºC e 37ºC por 15 dias. As enzimas foram testadas usando caseína do leite (protease), lecitina de soja (fosfolipase) como substratos. O antifungigrama seguiu o CLSI, sendo testados 45 isolados de Candida frente anfotericina B, fluconazol (controle), própolis e lectinas. Em 117 amostras clínicas foram observadas estruturas fúngicas e isoladas Candida albicans, C. parapsilosis, C. tropicalis, C. guilliermondii, C. famata, C. glabrata, Malassezia furfur, M. sympodialis, Trichosporon asahii, Kodamae ohmeri, Brettanomyces anomalus, Microsporum gypseum, Trichophyton menthagrophytes, T. rubrum, T. tonsurans, Aspergillus niger, Cylindrocarpon destructans, Fusarium solani, Phialophora reptans, Scytalidium hialinum, S. japonicum e Penicillium commune. As amostras cresceram a 37ºC e exibiram fosfolipase, entretanto protease foi detectada em 43 isolados. Os intervalos de valores de MIC foram muito amplos e o efeito inibitório da própolis e lectinas sobre o crescimento fúngico foram respectivamente 2-1024Pg/mL e 8- 256Pg/mL. Os resultados da anfotericina B e fluconazol foram 0,06-2 Pg/mL e 0,25-64 Pg/mL, respectivamente
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/477
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia de Fungos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3017_1.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.