Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4134
Título: O trabalho escravo na lavoura canavieira de Mato Grosso e as alternativas para sua erradicação: as propostas dos poderes instituídos e da teoria social crítica
Autor(es): Oliveira de Sousa, Inês
Palavras-chave: Condições de trabalho;Usinas de cana-de-açúcar;Trabalho escravo
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Oliveira de Sousa, Inês; Gaspar Lopes de Andrade, Everaldo. O trabalho escravo na lavoura canavieira de Mato Grosso e as alternativas para sua erradicação: as propostas dos poderes instituídos e da teoria social crítica. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Direito, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: O principal objetivo desta tese foi analisar a situação dos trabalhadores na lavoura de cana-de-açúcar, migrantes temporários, empregados em usinas de cana de açúcar em áreas rurais do Estado de Mato Grosso. Verifica-se, nas últimas décadas, que o aumento de emprego de modernas tecnologias e máquinas anda lado a lado com o incremento da exploração e da precarização das condições de trabalho, caracterizada pela perda de direitos nos padrões de saúde, habitação, alimentação, condições de abastecimento e consumo de água, força laboral superexplorada e contratos de trabalho firmados apenas para assegurar a sobrevivência das famílias dos trabalhadores. Em termos de metodologia, foi utilizado o método qualitativo, conhecido como estudo de caso, em nove usinas do Estado de Mato Grosso. Os resultados sugerem que os trabalhadores dos canaviais em Mato Grosso estavam nos limites de sua capacidade física, mental e de saúde, deteriorando os seus corpos e se expondo a sérias conseqüências para o encurtamento da sua vida útil. O estudo mostra que benefícios e avanços foram obtidos em termos de conscientização por maiores responsabilidades social e jurídica durante o período 1998 2003, através da atuação da Procuradoria Regional do Trabalho e da Delegacia Regional do Trabalho no Estado de Mato Grosso, quando foram desenvolvidas ações envolvendo usineiros, trabalhadores e suas representações, com a colaboração de organizações religiosas, como as Pastorais da Terra e do Migrante. Como conclusão, a experiência analisada e descrita nesta tese, ao analisar a adoção de algumas exigências legais e sociais nas usinas, trouxe benefícios, mudanças e avanços em atitudes e comportamentos relativos às responsabilidades social e jurídica
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4134
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Direito

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6227_1.pdf5,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.