Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4102
Título: Modelos de formação de pedagogos (as) professores (as) e políticas de avaliação da educação superior : limites e possibilidades no chão das IES
Autor(es): Felipe da Silva, Janssen
Palavras-chave: Modelos de Formação de Professores(as); Política de Avaliação da Educação Superior; Práticas Pedagógicas
Data do documento: 2007
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Felipe da Silva, Janssen; Eliete Santiago, Maria. Modelos de formação de pedagogos (as) professores (as) e políticas de avaliação da educação superior : limites e possibilidades no chão das IES. 2007. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Resumo: A pesquisa trata de como os Modelos de Emancipador e Instrumentalista de Formação de Professores(as) e as políticas de avaliação de instituição (1995 a 2002) repercutiram nas políticas de formação dos(as) pedagogo(a)-professores(as) dos primeiros anos do Ensino Fundamental nas Instituições de Educação Superior (IES) campo da pesquisa. Partimos da idéia de que as IES são campos que têm lógicas institucionais que possibilitam um processo de refração-retradução (BOURDIEU, 2004) dos Modelos de Formação e das políticas de avaliação no processo de sua auto-produção e auto-organização (MORIN, 2000c). Realizamos estudos que nos possibilitaram a compreensão do percurso da sociedade moderna (contratual) à sociedade pós-moderna (pós-contratual) (SANTOS, 1997, 1998, 2000a, 2000b, 2004a, 2004b, 2004c, 2006), caracterizando o cenário de globalizações neoliberais que marcaram o chão histórico da pesquisa. A linha teórico-metodológica da pesquisa está alicerçada na relação entre as globalidades-globalizações e as localidades-localizações a partir de uma perspectiva crítico-propositiva de Ciência e de Educação fundada na concepção de Ciência Prudente para uma Vida Decente (SANTOS, 1989, 1997, 1998, 2000a, 2000b, 2004a, 2004b, 2004c, 2006). Utilizamo-nos da entrevista, da literatura e dos documentos produzidos nas Faculdades para coleta dos dados e os tratamos através da Análise de Conteúdo (BARDIN, 1987). O campo de pesquisa constitui-se de duas Faculdades Privadas do Estado de Pernambuco. As análises das IES têm como resultados uma aproximação das localidades-localizações das Faculdades do Modelo Emancipador por meio de uma postura rebelde e transgressora dessas instituições frente à política de formação e de avaliação do governo da época; o percurso dessa aproximação não foi homogêneo; e, por fim, a dinâmica de recepção-ressignificação dos Modelos de Formação e das políticas de avaliação sistêmica proporcionaram um movimento de ressignificação das próprias instituições
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4102
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5455_1.pdf1,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.