Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3847
Title: A narrativa oral literária na educação infantil: quem conta um conto aumenta um ponto
Authors: Nery Barbosa de Araújo, Ana
Keywords: Interação social; Educação infantil; Contar estórias; Narrativa infantil; Narrativa oral literária
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Nery Barbosa de Araújo, Ana; Isabel Patricio de Carvalho Pedrosa, Maria. A narrativa oral literária na educação infantil: quem conta um conto aumenta um ponto. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A presença da literatura sob a forma de narrativas orais, mesmo considerando o fascínio que estas geram nas crianças, ainda não tem presença marcante na Educação Infantil, não sendo explorada em toda a sua potencialidade. No estudo aqui apresentado procurou-se articular experiências com narrativas orais, proporcionando deleite e encantamento a um grupo de crianças. Além disso, buscou-se compreender seu papel enquanto mediadoras do conhecimento da criança. A tese defendida é a de que a narrativa literária contada oralmente num contexto instigante e envolvente para a criança, explorando a palavra contada com voz, silêncios e pausas, é um instrumento de atuação docente, favorecedor do desenvolvimento da narrativa nas crianças a partir da/ e potencializado pela interação professor/narrador-criança e das crianças entre si. Diante dessas considerações, o objetivo da presente investigação foi identificar e descrever processos de construção e desenvolvimento do discurso narrativo literário em crianças a partir de experiência sociointerativa com contação de histórias. O estudo foi realizado em um Centro de Educação Infantil (CMEI), da cidade do Recife, com crianças de 5 e 6 anos. As situações interacionais com histórias contadas oralmente foram registradas em vídeo. Foram analisados dois momentos: o contar, realizado pelo narrador, e o recontar, realizado pelas crianças. A partir da observação desses registros, foram selecionados trechos para análise baseados na identificação dos momentos em que havia indícios de que as crianças elaboravam os fatos narrados e os conflitos presentes na história, bem como evidências do processo de desenvolvimento de narração das crianças, expressas a partir de suas capacidades de narrar, de ouvir, de refletir e de recontar, na perspectiva das transformações geradas a partir da interação criança-criança e crianças-narradora. Também foi considerada a postura da narradora enquanto mediadora da contação. A análise desses recortes conduziu aos seguintes aspectos, considerando os dois momentos. No CONTAR: (a) o posicionamento diante da história - significados sendo construídos na interação; (b) a interface entre o real e a fantasia - as experiências das crianças circunscrevendo os fatos; (c) inferências construídas na interação; e no RECONTAR: (a) recontar baseado nos fatos mais importantes; (b) o corpo e a incorporação dos personagens apoiando o recontar; (c) o papel do narrador no recontar; (d) o recontar construído a partir das negociações e ajustamentos criança-criança e crianças-narrador. Os achados sinalizam que quando a criança tem uma participação ativa no contar e recontar, percebe-se que há uma maior adesão à história, expressa nas reflexões e posicionamentos diante do que é narrado. Discutiu-se a possível repercussão desses achados na prática pedagógica, seja no reconhecimento da construção das crianças, que se apoiam mutuamente para resignificar suas compreensões sobre fatos narrados, seja no reconhecimento do papel do educador enquanto mediador nessa construção, a partir de uma intencionalidade pedagógica. Dentro desse contexto, a narrativa literária torna-se, na educação infantil, uma ferramenta com função transformadora pelo que possibilita à criança experimentar e expressar sentimentos, caminhar em mundos distintos no tempo e no espaço, imaginar, a partir de uma linguagem peculiar, que as desloca para um mundo incomum. Além de potencializar o imaginário e a expressão lúdica, as narrativas orais literárias são a porta de entrada para o mundo letrado
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3847
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo259_1.pdf4.12 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.