Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3749
Título: A escola itinerante de informática da prefeitura do Recife: instrumento da inclusão digital subalterna ou emancipatória (?)
Autor(es): SANTANA, Flavia Barbosa Ferreira de
Palavras-chave: Escola Itinerante de Informática;Inclusão Digital;Inclusão Social;Tecnologia
Data do documento: 25-Fev-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Barbosa Ferreira de Santana, Flavia; Gilbert René Bellemain, Franck. A escola itinerante de informática da prefeitura do Recife: instrumento da inclusão digital subalterna ou emancipatória (?). 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Resumo: Este estudo teve como objetivo geral analisar a concepção de inclusão digital presente no Projeto da Escola Itinerante de Informática da Prefeitura do Recife recife.com.jovem (EII). A motivação principal decorreu do fato de que apesar do grande esforço do Governo Federal, Estadual e Municipal no desenvolvimento de inúmeros programas e projetos de inclusão digital, poucos estudos foram capazes de demonstrar qual a concepção de inclusão digital estava presente nesses Programas e Projetos e como a população que faz uso desses se apropria dos mesmos. Como aporte teórico, trouxemos para o estudo uma reflexão sobre a relação entre Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e inclusão social, discutindo a influência das novas tecnologias nas relações sociais. Para isso também refletimos sobre as três dimensões da inclusão social: a dimensão econômica, a dimensão cognitiva e a dimensão política. Adiante trouxemos uma análise sobre a inclusão digital na sociedade contemporânea buscando compreender como ela atua na dinâmica social. Depois apresentamos uma discussão sobre inclusão digital na sociedade contemporânea trazendo alguns conceitos relevantes sobre inclusão digital. Em seguida apresentamos algumas políticas de inclusão digital na Prefeitura do Recife destacando o Projeto da Escola Itinerante de Informática recife.com.jovem (EII). A metodologia do nosso estudo se baseou na coleta das notícias veiculadas no site da Prefeitura do Recife sobre o Projeto da EII, na aplicação de um questionário aberto com a Coordenadora do Projeto da EII e na aplicação de formulários eletrônicos aplicados aos alunos do Curso oferecido pela EII. Para análise dos dados utilizamos a Análise de Conteúdo (BARDIN, 1977). Os resultados permitiram identificar a concepção de inclusão digital presente nos dados coletados. Concluímos que é preciso atribuir às TICs a devida importância na sociedade da informação lembrando que não apenas elas promovem mudanças sociais, mas sim a constante formação intelectual dos indivíduos através dos processos cognitivos que vão além da proposta para ampliação de mercados. Destacamos também que um programa público de inclusão digital deve oferecer o acesso à tecnologia, mas atrelado a isso deve agregar conceitos, valores e compreensões sobre o papel dessa tecnologia considerando o contexto de uso das mesmas. A consideração do contexto se mostrou fundamental para que houvesse impactos mais significativos nas comunidades atendidas pelo Projeto. No entanto, é preciso considerar também a dimensão interativa da inclusão digital, que para nós é aquela que considera o contexto, a interatividade entre os sujeitos, a apropriação social das TICs, a participação das pessoas na rede, a valorização da cultura e o sentimento de pertença
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3749
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação Matemática e Tecnológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2883_1.pdf1,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.