Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3221
Título: Isolamento de metabólitos antifúngicos de Streptomyces sp. UFPEDA 3347, endófito de Momordica charantia L. (Cucurbitaceae)
Autor(es): Mesquita Bomfim, Sâmea
Palavras-chave: Atividade antifúngica;CMI;Streptomyces;Endófito;Polieno
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Mesquita Bomfim, Sâmea; Magali de Araújo, Janete. Isolamento de metabólitos antifúngicos de Streptomyces sp. UFPEDA 3347, endófito de Momordica charantia L. (Cucurbitaceae). 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Microrganismos endofíticos atualmente se apresentam como uma fonte importante para a produção de metabólitos secundários com ação antibacteriana, antifúngica, antitumoral, antimalária, entre outras. Para produção de metabólitos bioativos de Streptomyces sp. UFPEDA 3347, endófito de Momordica charantia L, diferentes meios de fermentação foram testados e a atividade antifúngica foi avaliada através do método de difusão em ágar. O líquido fermentado e a massa celular foram tratados respectivamente com solventes orgânicos apolares e polares em diferentes pHs, para extração de metabólitos antifúngicos. Após a seleção do solvente orgânico, os extratos obtidos foram submetidos à cromatografia em camada delgada (CCD) realizada em placas de sílica gel GF254. O extrato etanólico bruto foi cromatografado em coluna de sílica gel e as 65 frações obtidas foram reunidas em sete grupos (F1, F2,....F7). Tanto o extrato etanólico como as sete frações foram submetidos à CCD seguido da revelação bioautográfica. A avaliação da atividade antifúngica do extrato etanólico e das frações F1 e F7 foi realizada pelo teste de difusão em ágar, enquanto que a concentração mínima inibitória (CMI) e concentração mínima fungicida (CMF) foram determinadas pelo método de diluição em caldo. O meio MA (MPE modificado) favoreceu a maior produção de metabólitos bioativos por 48h, com pH entre 7,8 a 8,0. O ensaio bioautográfico mostrou a presença de metabólitos antifúngicos com Rfs diferentes nos extratos acetato e etanólico.O extrato etanólico e as frações F1 e F7 apresentaram halos de inibição acima de 14 mm de diâmetro para as diferentes cepas de Candida, enquanto que a CMI verificada para o extrato etanólico e para as frações F1 e F7 variou entre 200 a 400 μg/mL. A anfotericina B foi utilizada como padrão. A análise espectroscópica na região UV-VIS das frações, mostrou bandas de absorção características de um antibiótico macrolídeo poliênico para F7 e não-poliênico para F1
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3221
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2104_1.pdf1,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.