Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3026
Title: A Construção Coletiva da Imagem de Maceió: cartões-postais 1903/1934
Authors: de Fátima de Mello Barreto Campello, Maria
Keywords: Historia Visual;Cartões-postais;Maceió
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Fátima de Mello Barreto Campello, Maria; Pitta Pontual, Virgínia. A Construção Coletiva da Imagem de Maceió: cartões-postais 1903/1934. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: Nesta pesquisa estudamos os cartões-postais fotográficos de Maceió entre 1903 e 1934 para qualificar a construção da imagem da Cidade a partir desses artefatos como fruto de um olhar coletivo, resultado de três olhares seletivos que se voltam para ela: o olhar dos fotógrafos, o olhar dos editores e o olhar do público. Nosso intento é mostrar que essa representação não se reduz a mera idealização purificadora da realidade, é uma construção coletiva da imagem da Cidade, portanto carregada de valores e significados históricos e existenciais. Assim, nos contrapomos à visão corrente dos cartões-postais como representações descoladas da realidade vivida, e fruto apenas de um trabalho artístico/autoral do fotógrafo. Para realizar tal debate, trazemos para o centro a representação de torrão natal presente no discurso do editor pioneiro de cartões-postais de Maceió, e verificamos a pertinência dessa representação nas imagens de cada uma das quinze séries de cartões-postais produzidas ao longo do período em estudo, assim como nas apropriações que o público consumidor faz desses cartões-postais no mesmo intervalo de tempo. Este percurso parte do pressuposto de que essas imagens fotográficas se tornam efetivamente cartões-postais, em seu sentido de catalisador de marcos paisagísticos coletivos, porque se realizam publicamente, isto é, após a aquisição/apropriação pela população. Para nós, portanto, a Maceió dos cartões-postais, que apresentamos no fechamento do trabalho, não é fruto apenas de uma sensibilidade de autor (fotógrafo), mas de uma sensibilidade coletiva envolvendo três co-artífices: os fotógrafos, os editores e o público
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3026
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Desenvolvimento Urbano

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2490_1.pdf7.73 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.