Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23911
Título: Características do consumo de bebidas alcoólicas e sua associação com o risco nutricional de alcoolistas internos para desintoxicação: uma série de casos
Autor(es): SILVA, Déborah Aline Costa e
Palavras-chave: Alcoolismo; Estado Nutricional; Nutrição em Saúde Pública
Data do documento: 9-Mar-2018
Citação: SILVA, D. A. C.
Resumo: O consumo do álcool é apontado como um dos importantes problemas de saúde pública no mundo e é considerado um problema de ordem social a depender da quantidade e da frequência de uso, pois pode provocar danos graves à saúde, assim como comprometer o relacionamento familiar, social e as condições de trabalho. O uso abusivo do álcool pode estar associado a problemas clínicos e nutricionais. Portanto faz-se necessário monitorar o individuo alcoolista, no momento de sua admissão, através de instrumentos que avaliem o risco nutricional desses indivíduos, para que sejam realizadas as intervenções relacionadas à alimentação e nutrição, que possam direcionar os cuidados necessários e assim minimizar os prejuízos acarretados pelo uso abusivo do álcool. Avaliar a associação das características do consumo de bebidas alcoólicas com o risco nutricional em alcoolistas internos para desintoxicação. Estudo série de casos, descritivo e quantitativo, que foi realizado em uma Instituição hospitalar do município de Vitória de Santo Antão no estado de Pernambuco, no período de setembro a outubro de 2017. Foi aplicado um questionário da ABEP, 2014 estruturado e adaptado, contendo variáveis socioeconômicas, clínicos e nutricionais. Também foi aplicado um questionário sobre o consumo do álcool em relação ao primeiro contato, frequência, número de copos e o tipo da bebida. Para avaliação da situação clínica e nutricional foi aplicado o instrumento de triagem nutricional NRS 2002 – Nutritional Risk Sereening, e feito a avalição nutricional através de Índice de Massa Corporal (IMC) na admissão dos pacientes dentro de 72 horas. Participaram do presente estudo 24 indivíduos, predominantemente do sexo masculino, com idade que variou entre 27 e 77 anos, e todos se enquadraram na classe socioeconômica baixa. A maioria (83,3%) relatou ter iniciado o consumo do álcool na fase da infância/adolescência. Quanto ao estado nutricional, destaca-se um maior percentual de indivíduos sem excesso de peso (87,5%). No que diz respeito à avaliação do risco nutricional na admissão, cerca de 29,2% dos pacientes apresentaram risco nutricional, porém não houve diferença estatística. Ressalta-se a importância da continuidade do projeto tendo em vista que o mesmo relata as consequências do alcoolismo e também incentiva mudanças no hábito alimentar.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23911
Aparece na(s) coleção(ções):TCC - Nutrição

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SILVA, Déborah Aline Costa e.pdf2,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons