Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23899
Título: Identificação e representação da cidade de Cabaceiras – PB
Autor(es): VILLARIM, Lizia Agra
Palavras-chave: Cidades e vilas; Relações culturais; Patrimônio cultural; Identificação; Representação cinematográfica
Data do documento: 13-Set-2013
Editor: Universiade Federal de Pernambuco
Resumo: Nesta pesquisa estudamos a representação das cidades nordestinas no cinema, construída pelos diretores dos filmes que as utilizam como cenário, entendendo esta atividade como uma prática social que pode conduzir a preservação destas, à medida que proporciona sua apropriação pelos diversos espectadores. Como estudo de caso deste contexto, analisamos a cidade de Cabaceiras, Paraíba, que sediou mais de 24 produções cinematográficas e possui, ainda, diversos aspectos e eventos relevantes que fazem parte da sua história, sendo referentes a acontecimentos e sujeitos locais. O objetivo desta pesquisa é mostrar que esta cidade pode ser considerada um bem cultural, passível de se tornar patrimônio cultural, à medida em que os atributos que lhe identificam e caracterizam são, também, utilizados pelos diretores do cinema para formular a representação das cidades da região nordeste em suas produções. Para comprovar tal hipótese, buscamos, segundo a Teoria Contemporânea da Conservação (VINÃS, 2006), identificar os atributos materiais e imateriais que caracterizam a cidade como bem cultural, assim como, comprovar, mediante a Teoria da Representação (CHATIER, 1990), se os mesmos são utilizados pelos diretores na construção da representação das cidades nordeste no cinema. Para analise foram selecionados os filmes de maior representatividade rodados em Cabaceiras, sendo aqueles que registraram a maior bilheteria e, também, o número de prêmios, resultando no estudo de O Auto da Compadecida (1998) e Romance (2008), ambos de Guel Arraes, e Canta Maria (2006) do diretor Francisco Ramalho Junior. A pesquisa foi guiada pelo pressuposto de que, por ser a representação das cidades do nordeste no cinema, Cabaceiras teria um diferencial perante as demais cidades, que lhe tornaria passível do reconhecimento como patrimônio cultural, à medida que pode identificar e caracterizar a região por meio do conhecimento e apropriação dos seus atributos. Por tanto, a partir dos resultados que apresentamos no final deste trabalho, comprovamos à referida hipótese e destacamos, ainda, os motivos e razões da necessidade do seu reconhecimento.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/23899
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Desenvolvimento Urbano

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Lizia Agra Villarim_Mestrado Desenvolvimento Urbano_Centro de Artes e Comunicação_2013.pdf4,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons