Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20011
Título: Integralidade na atenção básica: atuação da estratégia saúde da família na atenção à lombalgia gestacional de mulheres residentes no habitacional da comunidade de Saramandaia – PE
Autor(es): WANDERLEY, Rafaela Silva Rodrigues
Palavras-chave: Estratégia Saúde da Família; Integralidade; Gestação; Lombalgia; Family Health Strategy; Integrality; Gestation; Low Back Pain
Data do documento: 30-Set-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: As modificações decorrentes do ciclo gravídico no corpo da mulher tornam-no mais sujeito a riscos como a lombalgia, sintomatologia que tem assumido relevante destaque pela sua alta incidência. Diante disto, objetivou-se avaliar a atuação do SUS por meio de sua rede preferencial, a Atenção Básica, quanto a efetivação da integralidade na atenção à lombalgia gestacional de mulheres residentes no Habitacional da Comunidade de Saramandaia – PE. Para tanto, foi aplicado um questionário a todas as gestantes residentes nesse habitacional, com ou sem referência de lombalgia. A partir da análise dos dados, verificou-se que, embora 95% das gestantes estivessem realizando pré-natal pela USF, houve uma prevalência de dor lombar de 75% atrelada às gestações atuais ou anteriores e a maioria das gestantes acompanhadas (78,94%) afirmou não receber orientações e 94,73% ainda não tinham sido encorajadas a praticar atividade física a fim de prevenir e tratar tal dor. Dentre as mulheres com lombalgia gestacional, 66,66% asseguraram piora do quadro no decorrer da gravidez e 100% das mulheres que referem dor lombar e que estão sendo acompanhadas pela USF declararam que os profissionais de saúde não estão atuando na sua dor e que ainda poderiam fazer mais pela mesma. Com base nesses dados, pode-se afirmar que a Atenção Básica tem se esvaído de sua responsabilidade em promover ações integrais no cuidado às mulheres gestantes da comunidade de Saramandaia – PE, pois estas não têm sido contempladas com a promoção de sua saúde, a prevenção e o tratamento da dor lombar, comprometendo suas possibilidades de viver o período gestacional de modo saudável.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20011
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Políticas Públicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃOOO.pdf2,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons