Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18964
Título: Propostas de abordagens para agregação de preferências de stakeholders para definição metodológica da precificação de produtos farmacêuticos
Autor(es): ALMEIDA, Simone de
Palavras-chave: Establishment the Sales Price; Compounding Pharmacy; Decision Making; Value Focused Thinking; Cognitive Map; Formação do Preço de Venda; Farmácia de Manipulação; Tomada de Decisão; Value Focused Thinking; Mapa Cognitivo
Data do documento: 3-Ago-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A determinação do preço de venda de medicamentos manipulados tem envolvido cada vez mais fatores que contribuem com a satisfação do consumidor, transformando-se em um dos principais esforços na busca de maior competitividade neste ramo de negócio. Neste contexto, este trabalho propõe duas novas abordagens de agregação de preferências de stakeholders acerca da definição metodológica de precificação de produtos farmacêuticos, se concentrando no caso particular das farmácias magistrais da região Sul do Brasil. Ambas as abordagens utilizam-se do método Value-Focused Thinking (VFT), a fim de propiciar um melhor entendimento do problema pelos membros envolvidos. Além disso, apoiam a identificação de um objetivo fundamental a partir de várias percepções do problema, estabelecendo uma visão unificada do objetivo a ser alcançado, devido à participação de todos os atores. Para isso, são identificados os valores individuais, permite-se a criação de alternativas, onde cada participante contribui com suas percepções e valores individuais, sendo definidas as medidas naturais, diretas e/ou indiretas de acordo com a experiência e conhecimento de cada stakeholder e determina-se as constantes de escala, refletindo suas preferências. A primeira abordagem utiliza-se do consenso entre os membros do grupo para se obter a preferência global, sendo que todas as etapas de desenvolvimento do modelo são realizadas com a participação de todos os atores. A segunda abordagem propõe uma maneira individualizada de participação dos stakeholders, incluindo a utilização de mapas cognitivos a fim de organizar e registrar os valores identificados pelos stakeholders acerca de suas preferências, assim, ao final do processo de estruturação da situação problema, os mapas individuais são agregados por meio da união das diferentes percepções, obtendo um modelo unificado. Percebe-se então, um ambiente com reduzido conflito, visto que praticamente todo o processo é realizado isoladamente e garantindo-se maior agilidade, podendo haver negociação somente no final do processo. O modelo final gerado, por ambas as abordagens, reflete a preferência global de todos os stakeholders.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18964
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Engenharia de Produção

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Simone de Almeida TESE.pdf2,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons