Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18174
Title: Estado nutricional e consumo alimentar dos estudantes recém- ingressos na universidade
Authors: SOARES, Daniele Paulino de Espindola
Keywords: Nutrição - Estudantes;Estado Nutricional;Consumo de Alimentos
Issue Date: 13-Jan-2017
Citation: SOARES, D. P. E.
Abstract: Mudanças físicas, psíquicas, comportamentais e sociais são intensas na fase da adolescência. Diante da situação de muitas mudanças, que ocorre nessa fase, os universitários costumam não ter um estilo de vida saudável, comprometendo assim a sua saúde. O desenvolvimento e agravamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) estão associados ao estilo de vida não saudável e outros fatores de risco. Neste contexto, o presente estudo teve como objetivo avaliar o estado nutricional e o consumo alimentar dos estudantes recém-ingressos numa universidade pública do estado de Pernambuco. Trata-se de um estudo transversal, envolvendo aproximadamente 144 alunos regularmente matriculados no primeiro período dos cursos de Nutrição, Educação Física, Enfermagem e Odontologia de dois Campi da Universidade Federal de Pernambuco (Recife e Centro Acadêmico de Vitória). A classificação do estado nutricional foi feita a partir do índice de massa corporal(IMC),da cincurferencia da cintura(CC) e da Bioimpedância,avaliados de acordo o padrão de referência para cada faixa etária. A informação sobre o consumo alimentar foi obtido através de questionário de acordo com a pirâmide alimentar brasileira. Por meio de questionário semiestruturado foram avaliadas os dados socioeconômicos e demográficos. Observou-se uma frequência de 25,7% de excesso de peso de acordo com o IMC, 21,1% de risco cardiovascular, segundo a circunferência da cintura e 36,6% dos participantes apresentaram excesso de gordura corporal. Em relação ao consumo alimentar, foi verificado que para todos os grupos alimentares a maioria dos estudantes consumia de 1 a 3 porções ao dia e apenas 38% referiram ingerir de três a cinco copos de água por dia. Assim, demonstrando consumo alimentar inadequado quando comparado com as recomendações da pirâmide alimentar. Desse modo, conclui-se a importância do incentivo às práticas preventivas com o intuito da construção de hábitos adequados, mostrando como uma alimentação saudável e à prática de atividade física, é primordial para a saúde e o bem estar dos mesmos e de sua vida acadêmica e profissional, pois serão profissionais que irão promover a saúde da população em geral.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18174
Appears in Collections:TCC - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SOARES, Daniele Paulino de Espindola.pdf3.1 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons