Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17446
Title: Eficácia de revestimentos a base de quitosana e óleos essenciais de mentha SSP. No controle de fungos patógenos pós-colheita em frutos
Authors: GUERRA, Ingrid Conceição Dantas
Keywords: Mentha; Revestimento comestível; Tomate cereja; Uvas de mesa; Fungos fitopatogênicos; Tratamento pós-colheita; Mentha; Edible coating; Cherry tomato; Table grapes; Phytopathogenic fungi; Post-harvest treatment
Issue Date: 17-Jun-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Frutas são ricas em vitaminas, minerais, fibras e outros compostos que trazem benefícios à saúde. O conhecimento desses benefícios tem proporcionado aumento no consumo nos últimos anos, pois, além do interesse em fitoconstituintes os consumidores têm buscado produtos de elevada qualidade e seguros para o consumo. Devido à alta perecibilidade da matéria-prima e às falhas ocorridas nas diferentes fases da cadeia pós-colheita, grande parte dos vegetais produzidos no Brasil são desperdiçados. Dentre os diversos fatores envolvidos as doenças ocasionadas por fungos fitopatógenos se destacam. O controle de doenças fúngicas pós-colheita é comumente realizado através da aplicação de fungicidas, de elevado custo de produção e apresentados como ameaça à saúde pública e ao meio ambiente. Tendo em vista a problemática apresentada, no presente estudo foi avaliada a eficácia de revestimentos elaborados com quitosana (QUI) e óleos essenciais de Mentha piperita L. (MPOE) ou Mentha x villosa Huds (MVOE) como alternativa para o controle de infecções causadas pelos fungos Aspergillus niger, Botrytis cinerea, Penicillium expansum e Rhizopus stolonifer em tomates cereja e uvas de mesa durante o armazenamento em temperatura ambiente e em baixas temperaturas. A quitosana foi obtida da carapaça do camarão Litopenaus vannamei, em meio alcalino. Os óleos essenciais foram obtidos por arraste de vapor. Para o preparo do revestimento, o polímero de quitosana foi diluído em ácido acético sob agitação por 6 horas, seguido da adição do óleo e agitação por mais 18 horas em presença de glicerol como agente dispersante. As Concentrações Inibitórias Mínima da quitosana e de cada óleo foram determinadas por meio da macrodiluição em caldo. Os efeitos dos revestimentos sobre as características fúngicas (crescimento micelial radial e germinação espórica), físico-químicas (perda de peso, firmeza, cor, acidez e sólidos solúveis) e sensoriais (aceitação e intenção de compra) dos frutos durante a armazenagem também foram avaliados. A concentração inibitória mínima (CIM) de QUI contra todos os fungos-teste foi de 8 mg / mL, ao passo que a CIM para ambos MPOE e MVOE foi de 5 μL / mL. Combinações de QUI (8 e 4 mg/mL) e MPOE (QUI-MPOE) ou (QUI-MVOE) (5, 2,5 e 1,25 μL/mL) inibiu fortemente a germinação de esporos e o crescimento micelial dos fungos estudados. Os revestimentos compostos de QUI-MPOE ou QUI-MVOE retardaram o crescimento dos fungos causadores de mofos ensaiados em frutos artificialmente infectados durante a armazenagem em temperatura ambiente (12 dias) ou em baixa temperatura (24 dias). Os revestimentos ensaiados também preservaram a qualidade de frutos de tomate cereja e uvas de mesa durante a armazenagem, em termos de características físico-químicas e sensoriais. Nas uvas de mesa, houve uma melhoria nos valores de firmeza, cor L* e cor h* indicando frutos mais brilhosos e um possível retardo no desenvolvimento do "browning" das uvas revestidas com QUI-MPOE ou QUI-MVOE em relação aos frutos controle. Estes resultados indicam que os revestimentos que compreendem CHI-MPOE ou CHI-MVOE, apresentam-se como alternativa promissora para inibir a infecção de fungos pós-colheita em tomate cereja e uvas de mesa durante o armazenamento sem afetar a qualidade desses frutos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17446
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE VERSÃO FINAL (1).pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons