Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16364
Title: Por uma sociologia da imagem desenhada: reprodução, estereótipo e actância nos quadrinhos de super-heróis da Marvel Comics
Authors: BRAGA JUNIOR, Amaro Xavier
Keywords: Sociologia dos Objetos;Histórias em Quadrinhos;Pós-humanismo
Issue Date: 19-Jun-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A pesquisa analisou o desenvolvimento da actância das histórias em quadrinhos por vias das publicações de HQs de super-herois da editora Marvel Comics, buscando relacionar a reprodução do “social” e a estereotipia como mecanismo performático na figuração agencial. Trata as HQs como objetos artístico-midiáticos de entreternimento e foi desenvolvida seguindo as perspectivas de uma sociologia pós-humanista, baseada na teoria do Ator-Rede levando em consideração algumas particularidades contidas nos trabalhos de Law (2006), na “dança agêncial” de Pickering (1995) e na sociologia das associações de Latour (1993a; 2005), principalmente. Estas escolhas conduziram o trabalho para algumas posições metodológicas resgatando nos estudos sobre a fotografia e o desenho nas ciências sociais algumas posições e práticas comuns. Uma das hipóteses é que este panorama das representações visuais de imagens étnico-raciais e de gênero nestes materiais pode ajudar a entender o processo “social” relacionado ao surgimento e\ou desenvolvimentos da reprodução do “social” e o papel dos estereótipos como um sistema de resistência material; além de que, o deslocamento espacial e temporal destas publicações resignificam o processo de reprodução dos estereótipos em novas actâncias. Resultando que estas apropriações sobre o contexto social são acomodações da tensão entre as críticas sociais (manifestadas na ocasião de sua produção) e as vontades dos produtores que desejam sua circulação. Em conformidade com Latour (2001; 2005) não objetivou demonstrar uma realidade ou uma verdade em relação às imagens desenhadas e ao contexto social, mas de vivificar a natureza performática das HQs e suas implicações. É na relação com os indivíduos que os objetos ganham a propriedade de se tornarem instrumentos de explicação. Nesta perspectiva, os mundos dos objetos e dos sujeitos não foram vistos como mundos separados e assimétricos, com perspectivas que tendem a avaliá-los a partir de determinismos de um (sujeito) sobre o outro (objeto). Na perspectiva pós-humanista, deste trabalho, esta relação se processou em termos de associação simétrica, sem prevalências de um sobre o outro, mas de uma dinâmica constante e irregular entre humanos e não-humanos, tal como disposta por Latour em seus estudos sobre a ciência.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16364
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[TESE]_Amaro_Xavier _Braga_Jr.pdf14.79 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons