Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1621
Título: Atores sintéticos em jogos sérios: uma abordagem baseada em Psicologia Organizacional
Autor(es): Rousy Dias da Silva, Danielle
Palavras-chave: Atores sintéticos;Personalidade artificial;Jogos sérios;Psicologia organizacional;Aprendizagem comportamental
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Rousy Dias da Silva, Danielle; Lisboa Ramalho, Geber. Atores sintéticos em jogos sérios: uma abordagem baseada em Psicologia Organizacional. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Um campo promissor na pesquisa de Inteligência Artificial é a modelagem de agentes inteligentes credíveis com estilos de interação, percepção, raciocínio e ação, determinados por suas personalidades. Estes agentes, chamados de Atores Sintéticos (AS), aumentam a motivação e engajamento do usuário. Em particular, os jogos sérios que têm por objetivo a aprendizagem, podem se beneficiar grandemente da abordagem de AS. Isto se dá porque estes jogos são altamente interativos, e a credibilidade dos seus personagens, no que diz respeito à coerência e à coesão de comportamentos, é essencial para o sucesso do jogo, principalmente quando se trata do treinamento de habilidades comportamentais (i.e. aprendizagem sobre liderança). O uso de AS nesses ambientes poderá adicionar maior realismo, oferecendo ao jogador um ambiente mais rico em experimentação e aprendizagem. Contudo, este novo contexto de aplicação também adiciona novos desafios no desenvolvimento dos AS, como: simplicidade no projeto, realismo e consistência de comportamento e interação de grupo. Nenhum modelo de AS disponível atende a esses requisitos. Este trabalho avalia a aplicabilidade dos AS como personagens de Jogos Sérios (JS). O trabalho também propõe uma abordagem original para melhor adequar os AS aos JS, utilizando teorias encontradas na Psicologia Organizacional, que estudam o comportamento de equipes de trabalho, característica comumente exigida nos Jogos Sérios. Neste contexto é desenvolvido um modelo de AS denominado X-PcSA, que é a base de desenvolvimento dos personagens do jogo sério Virtual Team que tem como intuito capacitar Gerentes de Projetos de Software em Gestão de Pessoas. Um experimento preliminar com o uso dos AS no jogo já demonstrou resultados significativos em termos de realismo, consistência comportamental e simplicidade. Demonstrou também maior potencial para simular situações de dinâmica de equipe entre os personagens, de modo a proporcionar ao jogador reflexões críticas sobre o trabalho em equipe
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1621
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Ciência da Computação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2335_1.pdf6,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.