Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15778
Título: A tradução do fracasso: Burnout em professores do recife
Autor(es): MENDES, Maria Luiza Maciel
Palavras-chave: Recife; Adoecimento docente; Síndrome de Burnout; Metodologia de avaliação; Qualidade da educação; Teacher illness; Evaluation methodology; Burnout Syndrome; Quality of education
Data do documento: 24-Jul-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta pesquisa de doutorado buscou detectar e avaliar aspectos da Síndrome de Burnout em professores que atuam no Ensino Fundamental II (6º ao 9º anos) da Rede Municipal de Educação do Recife e sua relação com a precarização do trabalho docente. Procurou também, analisar a relação entre o adoecimento docente e as variáveis demográficas e profissionais dos professores, bem como a relação entre o adoecimento docente e a metodologia de avaliação da qualidade da educação encampada pelo governo central, especificamente o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica no Brasil – IDEB.A hipótese principal desse trabalho é de que os docentes das escolas públicas de educação básica do Recife estão afetados, em alguma medida, pela Síndrome de Burnout. Questão que estaria repercutindo diretamente na qualidade dessa educação e produzindo mal estar no espaço educacional. A pesquisa, de base quali-quantitativa, envolveu uma análise documental, além da realização de entrevistas e aplicação de questionários de medição dos níveis de burnout (MBI) e o sócio-demográfico em 24 professores de língua portuguesa e matemática nas doze escolas do Município do Recife – seis com os resultados mais altos do IDEB e seis com os mais baixos. Além desses professores, foi feito um estudo exploratório com o conjunto total de professores da Rede Municipal de Ensino do Recife que lecionam as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática (187 sujeitos), além da análise das tabelas relativas ao número de atestados médicos e de licenças para tratamento de saúde dos docentes dessa rede de ensino correspondentes ao ano de 2011. De modo geral, os dados revelaram a existência de elevados percentuais de Síndrome de Burnout entre os professores dessa rede de ensino, além de indicativos de processos de instalação dessa síndrome e do estresse entre esses docentes. Constatou-se também que a metodologia de avaliação utilizada – IDEB- colabora para o sentimento de fracasso profissional e, por conseguinte, para a ampliação do adoecimento dos docentes, situação que vem contribuindo para que esse trabalho seja desumano e traga sofrimento para quem o executa. Concluindo-se, a partir de um contexto próprio das exigências neoliberais que têm produzido doenças da profissão, os altos índices de adoecimento por burnout e os sentimentos determinados por essa síndrome entre os professores dessa rede de ensino, têm incidência direta no desempenho escolar de nossos alunos e na qualidade da educação ofertada por esta instituição educacional.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15778
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE FINAL BURNOUT (3)_editada (2).pdf2,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons