Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14035
Título: Aprendizagem Móvel no Ensino Superior: o uso do Smartphone por alunos do Curso de Pedagogia
Autor(es): Ferreira, Deise France Moraes Araújo
Palavras-chave: Aprendizagem Móvel; Ensino Superior; smartphones
Data do documento: 26-Fev-2015
Resumo: Pesquisas sobre a aprendizagem móvel na América latina e no mundo revelaram que esta é uma área ainda em desenvolvimento no campo educacional, especialmente no Brasil. Enquanto que na Europa já encontramos avanços nesta área, em Recife os celulares ainda permanecem banidos dos contextos educacionais. Em função disso, esta pesquisa objetivou mapear os usos dos smartphones para aprendizagem, por estudantes de Pedagogia da Universidade Federal de Pernambuco. A partir deste mapeamento pudemos analisar as estratégias de aprendizagem desses estudantes, em variados espaços e tempos, usos e ferramentas, configurando uma aprendizagem móvel centrada na cultura mobilidade no uso das redes sociais para a educação. Nos capítulos teóricos tratamos das relações entre os smartphones, as redes sociais e a educação. Além disso, conceituamos aprendizagem móvel e seus princípios básicos. A metodologia desta pesquisa se baseou no estudo de caso e desenvolveu-se através de um estudo piloto e um estudo final. O estudo piloto utilizou um questionário de apropriação tecnológica para mapeamento de uso e acesso dos alunos a dispositivos móveis e smartphones. No estudo final realizamos entrevistas semiestruturadas, com o intuito de entender qual as estratégias que esses estudantes utilizavam com seus smartphones. Os resultados nos permitiram identificar as ações que esses estudantes utilizaram como estratégias de aprendizagem, enquanto alunos do Ensino Superior em seus smartphones. O uso das redes sociais para fins educativos para as ações de pesquisa acadêmica e troca de informações foram as mais encontradas entre os alunos. As ferramentas que o smartphone possuem facilitaram a leitura e materiais de aula, o registro e estudo posterior, desses aprendizes. O tempo e o espaço que os mesmos utilizaram para estas ações nos smartphones dizem muito sobre os novos espaços e tempos para aprender: não foram os espaços institucionais tradicionais. Dessa forma, concluímos que os smartphones, podem ajudar os estudantes a aprender, respeitando seu ritmo de aprendizagem. A mobilidade que os mesmos proporcionaram também foram essenciais para que os estudantes escolhessem qual as melhores hora e local para estudar e aprender. Assim, os smartphones puderam proporcionar aprendizagem móvel aos estudantes, de acordo com as necessidades de cada um.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14035
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação Matemática e Tecnológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Deise France Moraes de Araújo Ferreira.pdf806,03 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons