Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13027
Título: A construção da profissionalidade polivalente na docência nos anos iniciais do ensino fundamental: sentidos atribuídos às práticas por professoras da rede municipal de ensino do Recife
Autor(es): CRUZ, Shirleide Pereira da Silva
Palavras-chave: Profissionalidade docente; Polivalência; Ensino Fundamental
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: CRUZ, Shirleide Pereira da Silva. A construção da profissionalidade polivalente na docência nos anos iniciais do ensino fundamental: sentidos atribuídos às práticas por professoras da rede municipal de ensino do Recife. Recife, 2012. 278f. Tese (doutorado) - UFPE, Centro de Educação , Programa de Pós-graduação em Educação. Recife, 2012.
Resumo: A pesquisa teve como objeto de estudo a docência nos anos iniciais do ensino fundamental e a construção da polivalência. Tomamos a polivalência como organização curricular de atuação do docente dos anos iniciais do Ensino Fundamental, caracterizando-a como elemento constituinte da profissionalidade docente do profissional que atua nessa etapa de escolarização. Partimos do pressuposto de que, para os discursos oficiais, o domínio do conteúdo das disciplinas de referência seria um elemento definidor de uma profissionalidade polivalente de qualidade. Assim, tivemos como objetivo geral compreender a constituição da profissionalidade docente polivalente destacando a relação entre os conhecimentos das disciplinas de referência e os conhecimentos didáticos pedagógicos. Esse objetivo foi norteado por duas questões de estudo: quais são os elementos configuradores/estruturantes da especificidade da docência polivalente? Que relação se apresenta entre os conhecimentos das disciplinas de referência e os conhecimentos didáticos pedagógicos na construção da profissionalidade polivalente? Procuramos caracterizar essa construção tanto em nível macro como microssocial baseando-nos numa abordagem qualitativa de corte crítico-dialético. Participaram da pesquisa um total de quarenta e oito (48) professoras da Rede Municipal de Ensino de Recife (RMER), entre respondentes de vinte e um (21) questionários, participantes de duas entrevistas-piloto e vinte e cinco (25) integrantes de grupos focais. Os protocolos obtidos pelos instrumentos foram submetidos à Análise de Conteúdo Temática, na perspectiva de Bardin (1979). Assim, a investigação pôde identificar três elementos estruturantes da profissionalidade polivalente: a relação escola e sociedade, a organização do trabalho pedagógico e a relação professor aluno. Apesar de considerarmos que estes se constituem como elementos comuns e inerentes à profissionalidade docente no contexto da polivalência, eles assumem tanto uma relação diferenciada como uma caracterização própria. De modo geral, esses elementos expressam ambiguidades na construção da polivalência, dispostas nas antinomias: uma, entre uma profissionalidade restrita em confronto com uma profissionalidade extensa; outra, entre uma polivalência plena e uma polivalência reduzida; outra, ainda, entre a profissionalização e a desprofissionalização e entre a díade valorização e desvalorização. A partir dessas ambiguidades, as professoras construíram a noção de polivalência ampliada, portanto, não restrita ao âmbito da indicação de uma caracterização de sua ação pela via da habilitação para o ensino dos conteúdos disciplinares de cada área de conhecimento. A partir dessa noção foram propostos outros formatos da polivalência que dariam destaque a um caráter colaborativo de que esta se revestiria. Desvela ainda os limites das condições concretas do trabalho polivalente. Dessa caracterização mais ampla dos elementos estruturantes, identificamos que a relação entre os conhecimentos das disciplinas de referência e os conhecimentos didáticos pedagógicos é estabelecida ora de forma distanciada, ora apresentando uma maior proximidade. A análise referenda, assim, a tese de que a profissionalidade docente é instituída numa dinâmica de interação entre os elementos de regulação social da profissão e as formas subjetivas do sujeito que se faz professor, implicando, nesse contexto, uma forma particular do professor polivalente de relacionar aqueles conhecimentos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13027
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Shirleidedefinitiva 07-05.pdf1,81 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons