Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10882
Título: Análise do processo de formação das estratégias: o caso da Pamesa do Brasil S. A
Autor(es): Fulgêncio, Eugênio de Vasconcelos
Palavras-chave: Decisões de Operações; Empreendedorismo; Estratégia Empresarial; Liderança Empreendedora; Mudança Estratégica; Parcerias Internacionais; Processo de Formação de Estratégias
Data do documento: 20-Dez-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: FULGÊNCIO, Eugênio de Vasconcelos. Análise do processo de formação das estratégias: o caso da Pamesa do Brasil S.A.. Recife, 2013. 164 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-graduação em Administração, 2013.
Resumo: Esta dissertação tem como objetivo geral analisar as principais características do processo de formação das estratégias da Pamesa do Brasil, desde a sua fundação em 03 de setembro de 1999 até abril de 2013. Descrevem-se as principais fases na trajetória da empresa nesse período, e em cada uma delas, sob a orientação do modelo proposto por Pettigrew (1987), foram analisadas as razões que levaram à mudança (contexto interno e contexto externo), como elas ocorreram (processo) e quais foram as estratégias implementadas (conteúdo). O aporte teórico foi construído por questões relacionadas à estratégia competitiva, empreendedorismo, posicionamento competitivo, liderança e recursos competitivos. O procedimento metodológico utilizado teve como base o estudo de caso com abordagem qualitativa, do tipo exploratória e analítica com base em uma orientação retrospectiva, inserida em um enfoque contextualista-processual. O principal instrumento para coleta de dados foi a realização de entrevistas semiestruturadas com os acionistas e principais executivos da empresa, complementadas com pesquisa documental e observação local, utilizando-se da triangulação dos dados. Foram identificadas 5 fases. O autor considerou importante o período anterior à decisão de fundação da empresa, contextualizando este período na Fase 1. Em função das peculiaridades da fase (1963 a 1999), o modelo de análise não foi utilizado, sendo considerado a partir da Fase 2. Destaca-se a importância do empreendedor como recurso competitivo e o fator “sorte ou acaso”, que foi responsável pelo início do relacionamento dos empresários brasileiros com a Pamesa Espanha, futuros sócios na Pamesa do Brasil. A capacidade de liderança em todas as fases da empresa foi fundamental para o sucesso das estratégias implementadas, cujo processo de escolha foi predominantemente deliberado nas Fases 2 e 5 e emergente nas Fases 3 e 4. Também merece destaque a forte influência dos contextos internos e externos nas decisões estratégicas da empresa. O contexto externo foi decisivo na Fase 2, de fundação da empresa e, posteriormente na Fase 4, com o ápice da crise internacional de 2008. Já o contexto interno foi decisivo nas Fases 3 e 5, por razões antagônicas. Na Fase 3, pela inexperiência da mão de obra, e na Fase 5, pela domínio de uma nova tecnologia e integração com a Pamesa Espanha. Ressalta-se também a importância de algumas decisões estratégicas acertadas, como a decisão de instalação no Complexo Industrial e Portuário de Suape, a aquisição das serigráficas digitais e a importância da sociedade com a Pamesa Espanha, empresa destaque no mercado mundial de revestimentos, que colocaram a Pamesa do Brasil à frente dos concorrentes nacionais em relação às principais tendências e tecnologias do setor cerâmico.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10882
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Eugênio de Vasconcelos Fulgêncio.pdf1,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons