Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9966
Title: Análise das diretrizes e soluções bioclimáticas adotadas em projetos arquitetônicos no Brasil
Authors: Patrícia de Oliveira Souza Coêlho, Sílvia
Keywords: Arquitetura Bioclimática; Desempenho térmico e Conforto ambiental
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Patrícia de Oliveira Souza Coêlho, Sílvia; Freidenkaich, Naum. Análise das diretrizes e soluções bioclimáticas adotadas em projetos arquitetônicos no Brasil. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Neste trabalho são analisadas as estratégias bioclimáticas adotadas em edificações de algumas cidades do Brasil, em particular a cidade do Recife, em relação às estratégias sugeridas em LAMBERTS et al, 1997, e identificadas as estratégias mais adequadas às respectivas condições climáticas locais. Foram utilizados modelos disponíveis na literatura para representar analiticamente os valores da temperatura interna, da radiação solar incidente nas paredes e teto das edificações nas diversas situações, se utilizando do conhecimento dos dados climáticos locais no período mais quente para Rio de Janeiro, Florianópolis e Recife, que corresponde ao mês de fevereiro e para Brasília, ao mês de setembro. Assim, foram feitas simulações da carga térmica recebida e da temperatura interna média resultante de uma edificação teórica com 10 pavimentos submetida à diferentes orientações em relação à radiação solar para cada uma das cidades analisadas, e identificada a orientação que provê um melhor desempenho térmico em cada localidade. Os resultados das simulações da carga térmica recebida pelas edificações com múltiplos pavimentos e da respectiva temperatura interna resultante mostram que aorientação das fachadas mais alongadas voltadas nas direções Norte e Sul proporcionam um melhor desempenho térmico das edificações em todas as cidades analisadas. Em particular para a cidade do Recife foram feitas adicionalmente simulações da carga térmica recebida por uma edificação térrea, com e sem estratégia passiva de proteção da coberta com pintura de tinta branca (material de menor absortividade). Quanto aos resultados das simulações feitas para a edificação térrea existente na cidade do Recife, foram observadas diferenças entre as temperaturas interna e ambiente, em torno de 2,63ºC, para o caso da coberta original de telha de barro. Já para a estratégia de proteção da coberta com pintura de telha de cor branca, observou-se uma diferença bem menor, 1,36ºC. Ou seja, imaginando que a temperatura ambiente teria o mesmo valor em ambas situações, observa-se uma redução de 1,27ºC na temperatura interna do recinto com a estratégia passiva mencionada. Quanto às estratégias bioclimáticas adotadas nos projetos analisados, a Casa Eficiente (Florianópolis) e a Casa Autônoma (Brasília) apresentam uma melhor adequação ao clima local em relação aos demais projetos estudados. As correlações entre forma, tamanho, proporção, cor das superfícies e orientação são discutidas ao longo do texto relacionando as diferenças e semelhanças entre as tipologias arquitetônicas utilizadas nas cidades analisadas, reafirmando as particularidades dos projetos bioclimáticos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9966
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9119_1.pdf4.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.