Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9924
Title: Avaliação das propriedades hidrodinâmicas do solo para a estimativa da recarga do aqüífero
Authors: PAULA, Josilene Iara Vicente de
Keywords: Crescimento populacional;Reservatórios de água subterrânea
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Iara Vicente de Paula, Josilene; Joaquim da Silva Pereira Cabral, Jaime. Avaliação das propriedades hidrodinâmicas do solo para a estimativa da recarga do aqüífero. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: O aumento da demanda de água associado com o crescimento populacional tem despertado a consciência da população com respeito à importância do manejo desse limitado recurso natural. Além disso, também tem sido observado que os reservatórios de água subterrânea e as fontes de água de superfície estão conectados uns aos outros, e que o uso de um pode afetar o outro. A maior parte das formações aqüíferas é alimentada direta ou indiretamente pela infiltração de águas pluviais e tem sido observado que o sucesso da estimativa da recarga do aqüífero depende, em primeiro lugar, da identificação dos prováveis mecanismos de fluxo e das características hidrodinâmicas do solo que influenciam a recarga em uma dada localidade. No estudo do movimento da água, é de fundamental importância conhecer as propriedades hidrodinâmicas, tais como curva de retenção, h(θ), e a curva de condutividade hidráulica, K(θ), que condicionam o movimento de água pelo solo. Estes parâmetros podem ser obtidos a partir de experimentos de campo e laboratório. O presente trabalho teve como objetivo realizar a caracterização hidrodinâmica através de experimentos de campo e de laboratório como subsídio para a avaliação da recarga do aqüífero em uma dada região. Um perfil de solo foi monitorado para a obtenção dos perfis de umidade a 20, 40, 60, 80, 100, 120, 140 e 160 cm. Também foram monitorados a pluviometria, o nível do lençol freático e foram realizados ensaios de infiltração. No laboratório foram obtidas as curvas de retenção para cada profundidade, as quais foram ajustadas pela equação de van Genuchten. As curvas de K(θ) foram obtidas a partir da equação de Brooks & Corey. O solo apresentou-se heterogêneo em relação a sua granulometria, variando de franco argiloso a areia franca ao longo do perfil. A camada 100- 120 cm apresentou baixos valores de condutividade hidráulica saturada e alta capacidade de retenção, indicando uma provável camada de impedimento. De acordo com a observação do comportamento do nível freático (NF), dos perfis de umidade durante o período monitorado e das características hidrodinâmicas observadas no perfil, pode-se concluir que as variações no NF não são exclusivamente decorrentes da percolação vertical da água através do perfil do solo. As variações observadas nos níveis freáticos durante o período monitorado deve-se a contribuições devido à presença de caminhos preferenciais no solo ou à outras contribuições, como o escoamento da água através do espaço entre o piezômetro e o solo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9924
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9070_1.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.