Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9893
Title: As políticas afirmativas de educação superior no Brasil: um estudo sobre as formas de aceitação / negação do negro e da negra na Universidade do Estado da Bahia-UNEB
Authors: da Silva Clemente, Márcia
Keywords: Política social; Estudantes negros; Relações étnicas; Negro - Estudo e ensino (Superior); Direito à educação
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: da Silva Clemente, Márcia; de Fátima Gomes de Lucena, Maria. As políticas afirmativas de educação superior no Brasil: um estudo sobre as formas de aceitação / negação do negro e da negra na Universidade do Estado da Bahia-UNEB. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: A presente Dissertação de Mestrado intitulada - Políticas Afirmativas de Educação Superior no Brasil: uma análise sobre as formas de aceitação/negação do negro na Universidade do Estado da Bahia UNEB - faz parte da experiência de formação continuada, no nível de Pós-Graduação/ Mestrado em Serviço Social, na Universidade Federal de Pernambuco UFPE, ao longo do período de abril de 2004 a dezembro de 2005. Nosso objeto de estudo é a política de ações afirmativas na UNEB, enquanto estratégia de aceitação/negação do negro na universidade, na atualidade. Daí nossa pesquisa ter como objetivo a análise dessa política de ações afirmativas na UNEB, enquanto estratégia de aceitação/ negação do negro na universidade. Este debate surge no Brasil, no Século XXI, a partir da matriz ideológica dos direitos humanos. No início do milênio aconteceu a III Conferência Mundial de Combate ao Racismo, Xenofobia, em Durban na África do Sul, nesta, o Estado Brasileiro passa a reconhecer suas obrigações e responsabilidades jurídicas, para com a população negra e predominantemente pobre do País, resolvendo adotar ações afirmativas. Para a consecução do estudo, seguimos a presente estrutura: No Capítulo I, buscamos compreender as raízes históricas da desigualdade social brasileira, dando ênfase ao significado histórico da escravidão moderna negra, à resistência negra contra a escravidão e à discriminação e desigualdade social brasileira na década de 90, um olhar de gênero, classe e etnia. No capítulo II, faremos uma articulação entre as políticas afirmativas de educação superior e a matriz ideológica dos direitos humanos que constituíram a gênese das políticas de ações afirmativas. No capítulo III, falaremos da experiência em curso na UNEB, com referência ao nosso objeto de estudo que é a política de ações afirmativas na UNEB, enquanto estratégia de aceitação/ negação do negro na universidade, na atualidade. Nossa análise por se tratar de um estudo de caso, tem baixo poder de generalização. No entanto, como se trata de uma investigação pioneira tem a possibilidade de levantar questões a serem retomadas em pesquisas futuras. Sendo assim, nossa análise não tem caráter conclusivo e sequer exaustivo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9893
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9038_1.pdf1.39 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.