Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9871
Título: Transporte de água e de soluto em um latossolo do brejo paraibano
Autor(es): LIMA, Luciano José de Souza
Palavras-chave: Problemas agrícolas; Meio ambiente
Data do documento: 2003
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: José de Souza Lima, Luciano; Maciel Netto, André. Transporte de água e de soluto em um latossolo do brejo paraibano. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Resumo: Alguns problemas agrícolas e de meio ambiente podem ser resultados do transporte e das interações de substâncias químicas dissolvidas no solo. Conhecer o comportamento e o destino da água e de solutos no solo torna-se importante principalmente sob dois aspectos: atingir elevadas produtividades agrícolas e preservar o meio ambiente. A modelagem quantitativa da transferência de água e do transporte de soluto no solo necessita da medida dos parâmetros hidrodinâmicos e hidrodispersivos. Para a obtenção desses parâmetros, o infiltrômetro de anel utilizado com traçadores são ferramentas eficientes e de fácil manuseio no campo, simplificando, com a análise dos resultados, a metodologia da caracterização hidrodispersiva. Através de ensaios de infiltração de água e de soluto em um Latossolo cultivado com feijão, com classificação textural predominante franco-argilo-arenosa, os parâmetros hidrodinâmicos, condutividade hidráulica (K) e sorvidade (S), utilizados como suporte para a obtenção dos parâmetros hidrodispersivos de entrada do programa CXTFIT 2.0, foram estimados a partir do ajuste da curva de infiltração acumulada utilizando a equação de infiltração tridimensional para tempos curtos. Um único traçador inerte (KCl) foi utilizado na infiltração para o cálculo da fração de água móvel (Φ) e para a determinação dos perfis de concentração residente. O ajuste desses perfis com o programa CXTFIT 2.0, utilizando os modelos Convecção-Dispersão (CD) e Convecção-Dispersão a duas frações de água (MIM), possibilitou estimar os parâmetros hidrodispersivos (v, D, R, β e ω). Um bom ajuste entre os valores calculados e estimados foi obtido para ambos os modelos, sendo o modelo Convecção-Dispersão (CD), com menor número de parâmetros a otimizar e menores erros médios quadráticos obtidos, o mais conveniente para determinação dos parâmetros hidrodipersivos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9871
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo9010_1.pdf3,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.