Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9824
Título: Acesso venoso central em recém-nascidos: inserção periférica versus dissecção venosa
Autor(es): Flávio Andrade de Alencar, Lúcio
Palavras-chave: Acesso venoso; inserção periférica; dissecção venosa
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Flávio Andrade de Alencar, Lúcio; de Satana Muniz, Gisélia. Acesso venoso central em recém-nascidos: inserção periférica versus dissecção venosa. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Título: Acesso venoso central em recém-nascidos: inserção periférica versus dissecção venosa. Introdução: O acesso venoso no recém-nascido hospitalizado constitui etapa essencial no seu tratamento. Os vários aspectos técnicos e a variedade de dispositivos exigem dos profissionais envolvidos na sua realização e manutenção, conhecimento e treinamento para o seu êxito. Objetivos: Identificar, através de revisão na literatura especializada, os aspectos técnicos envolvidos no acesso venoso central em neonatologia, capazes de comprometer a permanência do cateter, e comparar as principais técnicas utilizadas para estes procedimentos, através de ensaio clínico. Métodos: Foram elaborados um artigo de revisão das técnicas e dispositivos para o acesso venoso central em neonatologia, para a identificação destes aspectos, utilizando-se a base de dados MEDLINE e Lilacs (OPS/Bireme) e um artigo original, em que se comparam duas técnicas para a realização deste procedimento, por inserção periférica e por dissecção venosa, através de ensaio clínico randomizado e controlado. Resultados: A revisão da literatura constatou a evolução do acesso venoso com o surgimento de novas técnicas e dispositivos em que vários aspectos são capazes de interferir no seu êxito. No entanto, no ensaio clínico, não foram encontradas diferenças significativas entre uma e outra técnica, no que se refere à ocorrência de complicações capazes de comprometer a permanência do cateter.Conclusões: Os profissionais responsáveis pela inserção e manutenção destes cateteres, principalmente em neonatologia, precisam ser conhecedores e estar familiarizados com as várias técnicas e dispositivos utilizados nestes procedimentos, bem como com os vários aspectos envolvidos para a obtenção do seu êxito
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9824
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde da Criança e do Adolescente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo9576_1.pdf761,24 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.