Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9811
Title: Estudo dos Processos Oxidativos Avançados para o Tratamento dos Solos Contaminados por Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos
Authors: Tereza de Souza e Silva, Paula
Keywords: POA;solo;HPA e remediação
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Tereza de Souza e Silva, Paula; Lins da Silva, Valdinete. Estudo dos Processos Oxidativos Avançados para o Tratamento dos Solos Contaminados por Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos. 2007. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Química, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: Remediação de solos contaminados por poluentes orgânicos persistentes como hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA) tem sido bastante estudado após a descoberta de milhares de áreas contaminadas em todo o mundo. Dentre os poluentes orgânicos, os HPA são considerados compostos biorefratários, relativamente imóveis no solo, tóxicos, carcinogênicos e mutagênicos. Várias técnicas vêm sendo estudadas a fim de remover esses poluentes dos solos, dentre elas, os Processos Oxidativos Avançados (POA) que têm sido propostos recentemente. Os POA são considerados um tratamento alternativo capaz de degradar as matrizes contaminadas pelas substâncias refratárias. Neste trabalho, os POA foram estudados para avaliar sua eficiência na oxidação dos HPA em quatro amostras de solos, originados do Brasil e da França, que representam uma antiga e recente contaminação . Os POA estudados foram: (i) processo de Fenton, (ii) processo de Fenton modificado (iii) processo Foto-Fenton e (iv) processo Foto-Fenton modificado e (v) Permanganato de Potássio. Em cada caso, as melhores condições foram determinadas, utilizando planejamento fatorial. A seletividade do tratamento foi investigada, comparando a oxidação dos HPA de baixo e alto peso molecular. A formação de subprodutos foi também avaliada. No final, a qualidade do solo tratado foi avaliada pelas propriedades físico-químicas e sobre tudo pelos ensaios de germinação e crescimento de uma planta modelo, conhecida como azevém O objetivo foi avaliar se os POA permitem a revegetalização. De uma maneira geral, resultados satisfatórios foram alcançados em todos os solos estudados para a oxidação dos HPA pelos POA. Em relação à qualidade dos solos, após o tratamento, foi mostrado que o tratamento por KMnO4 não foi compatível com o processo de revegetalização. Os processos de Fenton têm um bom efeito na qualidade do solo para o processo de revegetalização
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9811
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9552_1.pdf2.73 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.