Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9752
Title: Diferenças e desigualdades sociais naturalizadas no trabalho de adolescentes empregadas domésticas na cidade do Recife
Authors: TAVARES, Mauricio Antunes
Keywords: Socialização; Trabalho; Gênero; Idade; Trabalho doméstico; Habitus de classe; Famílias trabalhadoras.
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Antunes Tavares, Mauricio; Salete Barbosa Cavalcanti, Josefa. Diferenças e desigualdades sociais naturalizadas no trabalho de adolescentes empregadas domésticas na cidade do Recife. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: Esta dissertação resulta de uma pesquisa sobre o trabalho de adolescentes empregadas domésticas, realizada na Cidade do Recife, cujo objetivo principal foi compreender como são operadas as diferenças e desigualdades sociais nas relações de trabalho doméstico, com base nas informações das próprias adolescentes. O trabalho de campo foi realizado de agosto de 2001 à agosto de 2004 e para a coleta de dados foram utilizadas as técnicas de história oral/história de vida, aplicação de questionários e uso de entrevistas semi-estruturadas, como também dos dados secundários da PNAD/IBGE. Tomando como referência os conceitos de socialização e habitus, a dissertação procura demonstrar como as relações de trabalho doméstico envolvendo adolescentes questionam os modos de vida das classes trabalhadoras, que são confrontados pelos diversos sistemas de cada casa, o que leva ao desenvolvimento de estratégias de adaptação que tornam possível a convivência de uma pessoa estranha na casa dos outros . Partindo da constatação de que o emprego doméstico produz deslocamentos de adolescentes das famílias das classes trabalhadoras do meio rural ou de bairros populares para outros espaços sociais, a investigação explora os seus depoimentos. Focaliza como o trabalho entra em suas vidas nas condições de socialização oferecidas pelas famílias de trabalhadores aos seus filhos/as; e como este habitus de classe é apropriado pelo mercado de trabalho no emprego doméstico através de um processo de socialização que ora se opõe e ora reforça as práticas e valores apreendidos na socialização familiar. O exercício da análise revela visões de mundo que expressam acomodações ou desejos/atitudes de mudança face às situações de exploração do trabalho que são sustentadas pelas hierarquias fundamentadas sobre as diferenças de gênero, idade, classe e de modos de vida entre as classes trabalhadoras e as classes dominantes
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9752
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9319_1.pdf869.29 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.