Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/974
Title: O macrozoobentos na avaliação da qualidade ambiental de áreas estuarinas no litoral Norte de Pernambuco Brasil
Authors: Vladmir Vandenberg da Costa Carvalho, Paulo
Keywords: Macrozoobentos Estuário Norte (PE); Qualidade ambiental Estuário Norte (PE); Carcinicultura Efluentes Estuário Norte (PE). Impacto ambiental; Comunidades Macrozoobentos Estuário Norte (PE) Estrutura
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Vladmir Vandenberg da Costa Carvalho, Paulo; Jorge Parreira dos Santos, Paulo. O macrozoobentos na avaliação da qualidade ambiental de áreas estuarinas no litoral Norte de Pernambuco Brasil. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: A rápida expansão da carcinicultura em áreas costeiras tem sido associada a vários distúrbios ambientais. A principal preocupação reside na descarga de efluentes ricos em nutrientes e matéria orgânica para os estuários e seu impacto sobre a biota. Considerando a macrofauna bentônica como indicador de estresse ambiental, o presente trabalho teve como objetivo determinar o impacto do aporte de efluentes da carcinicultura no estuário do rio Botafogo (Itapissuma-PE). Foram estabelecidas 3 estações: a montante, próximo ao ponto de despejo de efluentes e a jusante, além de 3 estações-controle no rio Siri (Goiana-PE). O macrobentos foi coletado em fevereiro e junho/2003, no mediolitoral e infralitoral. Foram amostrados parâmetros indicadores de estado trófico da água e dos sedimentos, além de descritores físico-químicos e sedimentológicos. A macrofauna foi identificada e quantificada quanto à abundância, biomassa e produção relativa. A estrutura da comunidade foi estudada através de medidas univariadas (Diversidade, Equitatividade, Abundância, Riqueza), distribucionais (Curvas ABC e Distribuição dos Táxons pelas Abundâncias), multivariadas (Ordenação MDS/ANOSIM/BIOENV, Meta-Análise, Dispersão Relativa) e multimétricas (Índice Bêntico). Não foram identificadas diferenças importantes (p>0,05) entre os estuários quanto aos indicadores de impacto orgânico (clorofila-a, Ntotal, P-total, percentuais de matéria orgânica e silte-argila nos sedimentos). Entre os índices univariados, somente as elevadas riqueza e abundância do rio Botafogo o diferenciaram (p<0,05) das estações-controle. As Curvas ABC, a Distribuição dos Táxons pelas Abundâncias, o Índice Bêntico e a Meta-Análise detectaram perturbações em ambos os estuários, diferindo, entretanto quanto à intensidade ou à distribuição espaço-temporal dos diagnósticos. O MDS/ANOSIM mostrou diferenças significativas (p<0,05) entre rios. O BIOENV discriminou a matéria orgânica, pigmentos fotossintéticos e o P-total nos sedimentos, e a temperatura e a amônia na água, como os fatores que melhor explicaram as associações bióticas do rio Botafogo. No rio Siri as variáveis associadas foram a clorofila-a do sedimento e o Eh da água. O rio Siri foi invalidado como ambiente controle por apresentar evidências de distúrbios, porém de origem incerta. Apesar de não ter sido constatada simplificação na estrutura da comunidade, o rio Botafogo apresentou alterações estruturais no macrobentos características da fase inicial de enriquecimento orgânico, provavelmente, em resposta ao aporte de efluentes da carcinicultura
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/974
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1999_1.pdf955.09 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.