Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/966
Title: Citotaxonomia molecular do gênero Callisia Loefl. (Commelinaceae)
Authors: Roa Ovalle, Fernando
Keywords: Callisia; Evolução cromossômica; FISH; Heterocromatina
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Roa Ovalle, Fernando; dos Santos Guerra Filho, Marcelo. Citotaxonomia molecular do gênero Callisia Loefl. (Commelinaceae). 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: O gênero Callisia apresenta grande diversidade de número e morfologia cromossômicos entre e dentro de suas seções. Além disso, análises filogenéticas sugerem que o gênero não é monofilético e algumas de suas espécies estariam mais relacionadas a Tripogandra. Com o intuito de investigar a evolução cariotípica do gênero e entender as relações com Tripogandra, foram analisados a morfologia cromossômica, a estrutura do núcleo interfásico, o padrão de condensação profásica e a distribuição da heterocromatina em oito espécies de três seções do gênero Callisia e em três espécies de Tripogandra. A estrutura dos núcleos interfásicos e a condensação profásica foram analisadas em células coradas com Giemsa. A morfologia cromossômica foi definida a partir de metáfases coradas com DAPI, enquanto a heterocromatina foi revelada por bandeamento C e pela coloração com os fluorocromos CMA e DAPI. Os sítios de DNAr 5S e 45S foram localizados com a técnica de FISH. Os resultados confirmaram que as espécies de Callisia têm uma diversidade cariotípica excepcionalmente alta. Dentro da seção Callisia o número cromossômico, a estrutura do núcleo interfásico e o padrão de condensação profásica foram conservados, sugerindo que se trata de um agrupamento natural. Porém, nessa seção e na seção Leptocallisia, a morfologia cromossômica e a distribuição das bandas C e DAPI+ variaram extensamente. Apesar disso, a posição terminal dos sítios de DNAr 45S e intersticial dos sítios de DNAr 5S foi em geral conservada. No gênero Tripogandra também houve variação na distribuição da heterocromatina e na estrutura dos núcleos interfásicos. A presente análise citogenética, utilizando padrões de bandas heterocromáticas e hibridização in situ de sondas de DNAr, mostrou que as diferenças citológicas não se limitam à morfologia cromossômica, mas incluem mudanças na distribuição e composição da heterocromatina. Os cariótipos dos gêneros Callisia e Tripogandra são muito diferentes, impossibilitando estabelecer relações evolutivas. A explicação mais provável para a elevada diversificação cariotípica de Callisia é a ocorrência de múltiplos rearranjos e amplificação de seqüências repetitivas de DNA, acompanhados de eventos independentes de disploidia
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/966
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4855_1.pdf2.06 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.