Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9647
Title: O Princípio do Respeito na relação pediatra e criança percepção do profissional
Authors: de Albuquerque Araújo, Carla
Keywords: Bioética;Ética;Virtudes;Pediatra;Relação médico paciente;Respeito
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Albuquerque Araújo, Carla; Clara Feitosa de Albuquerque, Maria. O Princípio do Respeito na relação pediatra e criança percepção do profissional. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: A Relação Médico e Paciente é o âmago da práxis médica. Seu entendimento tem suma importância, reconhecida atualmente pelo seu intenso estudo. A Relação Pediatra e Criança se insere nesse contexto, com algumas particularidades, como a percepção sobre a criança, que vem mudando ao longo do tempo, assim também como sua atuação nesta. Nesse estudo, foi utilizado o referencial teórico da Bioética, com sua vertente da Ética das Virtudes para percorrer as visões de pediatras sobre o Respeito como Princípio na Relação Pediatra e Criança e observar convergências e divergências entre teoria e prática. Foi um estudo descritivo com abordagem qualitativa, realizado através de entrevistas individuais semi-estruturadas e observação participante. Foram treze pediatras entrevistados, plantonistas do corpo clínico de um hospital pediátrico público do Recife, Pernambuco, seguindo-se o critério de saturação de Minayo. A pesquisa de campo ocorreu de março a agosto de 2006. A análise dos dados foi qualitativa, modalidade temática de Minayo, adaptada de Bardin. Observou-se que o Respeito na Relação Pediatra e Criança se relaciona com o conceito teórico do Respeito, entendido ora como limite, ora como relação com o Outro; observou-se também a construção da relação,na qual chegou-se às mesmas categorias e à percepção da criança pelo pediatra no seu desenvolvimento cognitivo e moral e capacidade de entendimento da relação, que, além dos dois temas citados, coloca o diálogo familiar como decisivo.Os planos estão interligados na construção final do Princípio estudado,chegando-se a dois temas finais :1-a criança como sujeito moral: é a tradução da visão desta como ser, foco da práxis, com enfoque nos valores ,a visão humanista do Outro como um todo.2- a busca pela excelência: é entendida como enfoque do pediatra no conhecimento científico e sua técnica particularizada na especialidade, mas mantendo a intenção de fazer o Bem. Notou-se surpresa pelo assunto, interesse pela Bioética como abordagem nas relações e na vida, assim como a idade cronológica como fator limitante dos pediatras na percepção da criança. Houve inserção muito variada da família na relação, do papel secundário ao principal. Destacou-se a presença de três planos do Respeito para o pediatra: idealização filosófica, teorização na academia e o plano real, vivido na prática médica. Concluiu-se que a criança é vista como sujeito moral, por grande parte dos pediatras. A busca pela excelência, com a motivação certa, torna o pediatra agente de predisposição virtuosa, na Ética das Virtudes. O Respeito como Princípio está na Relação Pediatra e Criança, na percepção dos profissionais; o que varia é sua conceituação e aplicação na práxis,inclusive pelas condições adversas na atualidade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9647
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde da Criança e do Adolescente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8398_1.pdf803.4 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.