Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9642
Title: Quantificação de arsênio, zinco, cobalto, cromo e bário no solo de uma área agriculturável do Agreste de Pernambuco
Authors: Dias Bezerra, Jairo
Keywords: Dosimetria ambiental; Metais pesados; Ativação neutrônica; Espectrometria gama; Radioatividade induzida
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Dias Bezerra, Jairo; dos Santos Amaral, Romilton. Quantificação de arsênio, zinco, cobalto, cromo e bário no solo de uma área agriculturável do Agreste de Pernambuco. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: Elevadas concentrações de metais pesados em um ecossistema dependem da sua formação geológica e/ou da ação antrópica, diversas ações podem contaminar o meio ambiente e os seres vivos, sendo importânte monitorar o ambiente e controlar a presença desses metais na cadeia alimentar, principalmente do As, Zn, Co, Cr e Ba, devido aos níveis de toxicidade, disponibilidade e especiação química. Em regiões isentas de processos antropogênicos, as concentrações de metais pesados são consideradas naturais, originadas da composição das rochas de origem e da evolução pedogeomorfológica. Em uma área com altos níveis de radionuclídeos primordiais, atividades agrícolas e produção de leite em grande escala no agreste de Pernambuco no município de Pedra, foram monitorados os teores de As, Zn, Co, Cr e Ba no solo. Trinta e quatro amostras com 100 mg de cada, solo e rochas, foram ativadas por oito horas com nêutrons juntamente com os padrões GS-N (ANRT) e BE-N (IWG-GIT) e analisadas por espectrometria gama de alta resolução, sendo a primeira aquisição após sete dias e a segunda quinze dias após a irradiação. As concentrações medias apresentaram resultados menores que 0,16 mg.kg-1 a 6,7 mg.kg-1 para o As; 17 mg.kg-1 a 119 mg.kg-1 para o Zn; 2,45 mg.kg-1 a 213 mg.kg-1 para o Co; 11,50 mg.kg-1 a 180 mg.kg-1 para o Cr e 164 mg.kg-1 a 61.313,50 mg.kg-1 para o Ba. Considerando os resultados obtidos e comparando-os com os valores de prevenção e intervenção estabelecido pela resolução 420/2009 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) do Brasil, as concentrações do Ba encontram-se acima do valor de prevenção e 91% delas acima do valor de intervenção. As, Zn e Cr apresentaram quase 100% dos resultados abaixo do valor de prevenção e 12% dos valores do Co foram superiores ao valor de prevenção. Considerando que a área de estudo não apresenta atividades industriais, as altas concentrações determinadas para o Ba são provenientes de processos naturais e os níveis encontrados evidenciam uma possível contaminação de fontes de água e alimentos produzidos nesta região
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9642
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo7032_1.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.