Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9547
Title: Datação por termoluminescência de cerâmicas do sítio arqueológico Aldeia do Carlos (PI)
Authors: Libonati de Azevedo, Renata
Keywords: Cerâmica; Datação; Quartzo; Termoluminescência; Sítio Aldeia do Carlos (PI).
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Libonati de Azevedo, Renata; Jamil Khoury, Helen. Datação por termoluminescência de cerâmicas do sítio arqueológico Aldeia do Carlos (PI). 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: O princípio do método de datação por Termoluminescência (TL) baseia-se na propriedade que alguns cristais (quartzo e feldspato), presentes na cerâmica, possuem de acumular dose devido à radiação. Quando a argila foi queimada para a produção dos artefatos, a TL presente nestes cristais foi apagada, eliminando a radiação acumulada nestes cristais até aquele momento. Posteriormente, estes cristais vão acumular dose devido à radiação ambiental até o momento da sua coleta. Quando estes cristais forem aquecidos em laboratório irão emitir certa quantidade de luz proporcional à dose acumulada (Dac), ao longo dos anos, devido à radiação ambiental. Relacionando esta Dac com a taxa de dose anual do local onde a amostra foi encontrada, pode-se determinar a idade dos materiais cerâmicos. Na determinação da taxa de dose anual para materiais cerâmicos considera-se além da taxa de radiação ambiental proveniente do solo e raios cósmicos (Dose Externa) a taxa de radiação do próprio cerâmico (Dose Interna). Este trabalho apresenta os resultados das datações por TL de 12 fragmentos cerâmicos provenientes do sítio arqueológico Aldeia do Carlos, localizado no sudoeste do Piauí, no Parque Nacional Serra da Capivara. A Dac foi determinada através do método de Doses Regenerativas no qual a intensidade TL natural é comparada com a intensidade TL de doses artificiais fornecidas em laboratório, através de uma fonte de Co-60. As áreas entre 200 e 375° C das curvas de emissão TL, determinadas através do Teste do patamar, foram utilizadas para a construção das curvas de calibração. A estimativa da taxa de dose anual foi obtida a partir da determinação dos teores de U, Th e K nos sedimentos coletados juntamente com as cerâmicas (Dose Externa), por meio de espectrometria gama, e nas cerâmicas (Dose Interna), por meio de análise por ativação neutrônica. Os teores de U, Th, K, Cr, Co e Rb presentes em algumas cerâmicas eram diferentes das demais, sugerindo que estas foram manufaturadas com argilas de depósitos diferentes. Os resultados das datações mostram ocupações em três períodos distintos no Sítio Aldeia do Carlos: 300-500, 600-900 e 1000-1300 anos AP, em acordo com a hipótese de que o local era utilizado como corredor de passagem de grupos ceramistas. Os resultados obtidos também estão compatíveis com os estudos arqueológicos realizados no Parque Nacional Serra da Capivara e em outras regiões do Nordeste do Brasil. Este trabalho também contribuiu para a implantação do método de datação de cerâmicas por TL no laboratório do Grupo de Metrologia Arqueológica e Patrimonial (MAP) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9547
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2710_1.pdf8.2 MBAdobe PDFView/Open
arquivo2710_2.pdf9.35 MBAdobe PDFView/Open
arquivo2710_3.pdf5.71 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.