Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9537
Title: Regime militar e intelectuais: o discurso (contra)hegemônico no festival de arte de São Cristóvão FASC(1972-1985)
Authors: Cristina Santos de Azevedo, Sônia
Keywords: Regime Militar; Políticas Culturais; FASC; Hegemonia
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cristina Santos de Azevedo, Sônia; Eduarda da Mota Rocha, Maria. Regime militar e intelectuais: o discurso (contra)hegemônico no festival de arte de São Cristóvão FASC(1972-1985). 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: O presente trabalho analisa a relação entre os intelectuais e o Regime Militar no contexto do Festival de Arte de São Cristóvão (FASC), precisamente no que se refere à luta pela hegemonia entre o Estado e a esquerda revolucionária, tomando como parâmetro o processo de transição do modelo político autoritário para a abertura política, assim como da passagem do intelectual revolucionário para o intelectual profissional, ambos relacionados às novas exigências da modernidade. O caráter ambíguo presente nesta relação é reflexo do próprio processo de mudança que caracterizou o mundo capitalista, marcado pela consolidação da indústria cultural nos anos 70. Por um lado, a ambigüidade está circunscrita no incentivo do governo autoritário na cultura, particularmente através das diretrizes da Política Nacional de Cultura (PNC); e por outro, na atuação dos intelectuais esquerdistas, até então arredios ao regime, na ocupação de cargos públicos e na liderança de projetos do Estado, como aconteceu com o FASC. O discurso de ambas as partes está permeado pela contradição: homogeneidade e diversidade cultural, modernidade e tradição, preservação e racionalização dos bens culturais. Tudo isso, simboliza uma nova fase na política e na cultura, delineada por relações assimétricas de poder, mas também por momentos de negociação que intentam a luta pela hegemonia, resultado do processo de abertura política e de mercantilização da cultura. Nesse sentido, vale repensar o discurso contra-hegemônico e os seus possíveis desdobramentos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9537
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo470_1.pdf5.65 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.