Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9534
Title: A funcionalidade dos Territórios Estratégicos para acumulação capitalista pela via da violência na Colômbia, nas duas últimas décadas
Authors: González Serna, Aura
Keywords: Conflito armado;Acumulação capitalista;Estado
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: González Serna, Aura; Tôrres Aguiar Gomes, Edvânia. A funcionalidade dos Territórios Estratégicos para acumulação capitalista pela via da violência na Colômbia, nas duas últimas décadas. 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: Esta Pesquisa se inscreve no contexto das manifestações da realidade econômica e política da Colômbia, privilegiando os desdobramentos que, nas últimas duas décadas, vêm configurando o conflito armado e civil. Constatamos que da mão da violência exercida contra a população civil, consegue-se instaurar o terror e se estruturar uma forma relativamente estável de governo. A partir destas observações empíricas, a questão central será desvelar se a aparência do conflito solapa interesses para viabilizar o processo de reapropriação de riqueza [usos] destes territórios estratégicos, garantindo, por sua vez, retorno para o capital, em escala ampliada. Os objetivos da Pesquisa foram: i) Identificar nas práticas do capital hegemônico, os conteúdos de legalidade e ilegalidade que fundamentam sua procura do controle social nos territórios estratégicos, fazendo possível a confrontação das falácias que mascaram na esfera da economia; ii) Identificar, nos territórios estratégicos, novas significações na base produtiva e iii) Apreender e compreender como vem acontecendo [nas duas últimas décadas] a recomposição do processo de acumulação para os interesses do capital em territórios estratégicos. Através de um estudo comparativo de base qualitativa entre conteúdos ideológico-politicos e econômicos, dos conflitos mapeados em escala; realizamos pesquisa documental, entrevistas e observação direta no foco de territórios localizados no Litoral do Pacífico colombiano e da Amazônia. Os desdobramentos no processo nos fizeram compreender a necessidade de investigar os territórios de fronteira para melhor identificar sua funcionalidade na direção de projetos transnacionais e os rebatimentos nas regiões foco da pesquisa. As categorias essenciais que nos subsidiaram para estabelecer mediações foram: Estado; Sociedade Civil; classe, produção, reprodução, trabalho; ideologia, alienação, violência, território, legalidade e ilegalidade. O resultado desta pesquisa nos coloca as seguintes informações: i) existe relação entre os conteúdos que caracterizam o uso e apropriação dos territórios alvo de intervenção pela violência com os interesses direcionados aos territórios de fronteira; ii) a riqueza que provoca a procura por subordinar estes territórios é a exploração de seus recursos naturais, mas também é a reapropriação destes espaços, dada sua estratégica localização geográfica, como corredores para a circulação de mercadorias e conexão entre países no território das Américas; iii) a reprodução do capital privilegia a dinâmica econômica baseada na procura por áreas de nova colonização , o que provoca formas diversas de mobilização territorial e uma suscetibilidade de trocas instrumentais na relação Estado-mercado; iv) é falácia fundamentar a intervenção internacional na Colômbia como orientada a provocar desenvolvimento nacional e regional, pois as novas significações na base produtiva não têm como rumo desenvolver as forças produtivas e, muito pelo contrário, as relações de produção ficam presas ao padrão da acumulação pela via especulativa e a flexibilização perversa das condições de trabalho que explora resulta na desaceleração do desenvolvimento local; v) os movimentos sociais estão sendo bloqueados, na sua tentativa por construir uma representação política, pois a função social de controle, exercida desde o Estado, consegue impor o clima favorável de repressão e de terror; vi) na esfera política, esta conjuntura coloca a condição de sociabilidade na Colômbia ao avesso do que significou, para a humanidade, priorizar no paradigma de construir um Estado Social de Direito e, finalmente, vii) impõe-se o desafio histórico de abraçar a luta no sentido de emancipar-se do capitalismo, como única alternativa possível para se evitar continuar construindo a hecatombe da humanidade
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9534
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8237_1.pdf3.77 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.