Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9515
Título: Paradigmas do desenvolvimento no Nordeste : Do GTDN ( Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento Econômico do Nordeste) ao GTI (Grupo de Trabalho Interministerial para recriação da SUDENE)
Autor(es): IMBELLONI, Rosa Maria
Palavras-chave: Nordeste; Desenvolvimento; Política; SUDENE.
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maria Imbelloni, Rosa; Antônio Mondaini de Souza, Marco. Paradigmas do desenvolvimento no Nordeste : Do GTDN ( Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento Econômico do Nordeste) ao GTI (Grupo de Trabalho Interministerial para recriação da SUDENE). 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Neste trabalho construímos reflexão sobre as transformações ocorridas no Nordeste, com enfoque na questão das desigualdades regionais. Para tanto, analisamos as propostas de políticas de desenvolvimento direcionadas à SUDENE (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste). Um marco para análise refere-se à primeira proposta de criação da SUDENE, elaborada pelo Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento do Nordeste (GTDN) no final da década de 50 e, portanto, refere-se ao modelo desenvolvimentista, com a proposta Uma Política de Desenvolvimento Econômico para o Nordeste . Outro marco de análise refere-se à proposta de recriação da SUDENE, elaborada pelo GTI (Grupo de Trabalho Interministerial para Recriação da SUDENE), em 2003 e apresenta um novo modelo de desenvolvimento para o Nordeste com a proposta Bases para a Recriação da SUDENE Por uma Política de Desenvolvimento Sustentável para o Nordeste . A pesquisa é qualitativa com análise de conteúdo e tem como referência os documentos que apresentam as duas propostas de política de desenvolvimento para o Nordeste no processo de criação e recriação da SUDENE. O propósito é refletir os dois modelos de desenvolvimento implantados na região assim como, confrontar as duas propostas de política de desenvolvimento. Entre possibilidades e limites, entendemos que o modelo de desenvolvimento elaborado pelo GTI para o Nordeste representa um novo marco de transformações intervencionistas na região
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9515
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3761_1.pdf609,13 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.