Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9495
Title: Alívio da dor durante a aspiração de recém-nascidos prematuros intubados
Authors: ALMEIDA, Rita de Cássia de Albuquerque
Keywords: Recém-nascido;Dor;Analgesia;Sucção;Unidade de terapia intensiva neonatal
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Cássia de Albuquerque Almeida, Rita; Bechara Coutinho, Sonia. Alívio da dor durante a aspiração de recém-nascidos prematuros intubados. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: Inúmeros procedimentos dolorosos são necessários para assegurar a sobrevivência de recém-nascidos pré-termos durante o internamento em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). Cerca de 70% dos prematuros muito baixo peso admitidos em UTIN são intubados e necessitam de assistência ventilatória mecânica. A aspiração de secreções do tubo endotraqueal é necessária e está entre os procedimentos frequentemente realizados sendo considerada dolorosa. Os objetivos dessa dissertação foram: revisar a utilização de métodos farmacológicos e não-farmacológicos para analgesia durante a aspiração endotraqueal e verificar o impacto de uma solução de sacarose a 24% para o alívio da dor ocasionada por esse procedimento. Através da revisão de literatura, observou-se que alguns estudos investigaram a utilização de métodos farmacológicos, entretanto não há um consenso para a sua recomendação devido à ineficácia observada na maioria das pesquisas e a um alto percentual de efeitos adversos. São escassos os estudos que investigaram o uso de medidas não-farmacológicas, entretanto há a recomendação de utilizá-las por reduzirem as manifestações dolorosas como também por apresentarem pouco ou nenhum efeito adverso. Foram identificados apenas dois ensaios clínicos e ambos avaliaram a eficácia da contenção facilitada. Não foram encontradas pesquisas utilizando os demais métodos como: a sacarose, o leite materno e a sucção não-nutritiva. No período de março a dezembro de 2010 foi conduzido um ensaio clínico randomizado, controlado, cruzado (crossover) para avaliar o impacto do uso da sacarose para o alívio da dor ocasionada pela aspiração, em duas Unidades de Terapia Intensiva Neonatais, com uma amostra de 43 recém-nascidos prematuros intubados com idade gestacional média de 30,0 semanas (DP + 3,0), peso médio ao nascimento de 1188 gramas (DP + 520) e mediana de idade pós-natal de 6 dias (IQ = 2 9). Cada neonato foi avaliado em relação à ocorrência de dor em duas etapas distintas: aspiração com tratamento ativo (sacarose a 24%) e aspiração com tratamento placebo (água destilada). Para a avaliação da dor foi utilizada a escala Premature Infant Pain Profile (PIPP). Foram analisados 39 neonatos e 4 foram considerados perdas. A média dos escores de dor com a utilização de sacarose e água destilada foi de 8,6 (DP + 3,2) e 9,9 (DP + 3,6) respectivamente (p = 0,08). Não foram observados efeitos adversos em curto prazo com a administração da sacarose. Concluímos que a utilização da sacarose previamente à aspiração foi capaz de reduzir as manifestações dolorosas nos recém-nascidos estudados quando comparada ao tratamento placebo, entretanto não atingiu significância estatística
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9495
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde da Criança e do Adolescente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6588_1.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.