Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9448
Título: Movimento social e gênero : construção da cidadania das mulheres trabalhadoras rurais no Piauí
Autor(es): CRUZ, Lindalva Alves
Palavras-chave: Movimento social; Reconhecimento; Redistribuição; Cidadania
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Alves Cruz, Lindalva; de Carvalho Lins Hamlin, Cynthia. Movimento social e gênero : construção da cidadania das mulheres trabalhadoras rurais no Piauí. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: O objeto desta tese é o Coletivo das Mulheres Trabalhadoras Rurais do Piauí CMTR (PI). A história da luta por cidadania no campo sugere que mulheres e homens percorreram caminhos diferenciados na construção de seus direitos em função do não reconhecimento da mulher trabalhadora como sujeito de direito. Isso significa que, além do seu esforço pela redistribuição de bens e serviços garantidos por meio dos direitos sociais e políticos, as trabalhadoras rurais assumiram também a luta no sentido de serem reconhecidas como sujeitos de direito. Diante disso, busquei responder à seguinte questão: a luta das mulheres do CMTR (PI) por reconhecimento contribuiu para o processo de redistribuição de bens e serviços que caracterizam os direitos sociais? Então, objetivei apreender a contribuição da referida entidade no enfrentamento das desigualdades de gênero e na conquista dos direitos e exercício da cidadania. O estudo desenvolveu-se à luz de referencial teórico feminista e de teorias relacionadas aos novos movimentos sociais. Busquei testar a hipótese de que a luta coletiva das mulheres ligadas ao CMTR (PI) por reconhecimento político e de gênero contribuiu para a conquista dos direitos sociais e, consequentemente, para o fortalecimento de sua cidadania. Adotei como técnicas de coleta e análise de dados a entrevista semiestruturada, a observação participante e a análise documental, procedimentos que facilitaram o acesso aos significados elaborados pelas trabalhadoras rurais nas suas ações por cidadania. O estudo envolveu trabalhadoras rurais de 10 municípios no estado do Piauí. Os resultados apontaram conquistas no campo do reconhecimento político e social dessas mulheres, tanto na família quanto na sociedade, o que lhes deu condições de, mediante processo participativo, interferir na elaboração de políticas públicas voltadas para questões de gênero. Isso proporcionou o processo de distribuição dos bens e serviços. Mesmo assim, tal participação e distribuição ainda são permeadas por conflitos e pela persistência das desigualdades sociais e de gênero. Logo, a luta das trabalhadoras rurais por cidadania caracteriza-se pela busca concomitante de reconhecimento e redistribuição ou pela combinação dos direitos civis, políticos, culturais e sociais
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9448
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Sociologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo425_1.pdf3,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.