Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9446
Title: Adequação da dosimetria citogenética para avaliação de irradiação parcial e de corpo inteiro
Authors: de Salazar e Fernandes, Thiago
Keywords: Biodosimetria; Aberrações cromossômicas; Cultivo celular; FISH; Raios-X
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Salazar e Fernandes, Thiago; de Jesus Amaral, Ademir. Adequação da dosimetria citogenética para avaliação de irradiação parcial e de corpo inteiro. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: A maioria das exposições humanas às radiações ionizantes envolve irradiação parcial do corpo humano. Com isso, o emprego da dosimetria citogenética, sem consideração desse aspecto, pode resultar na subestimação da dose absorvida pelo indivíduo. Neste contexto, essa pesquisa estudou parâmetros metodológicos da biodosimetria, tais como tempo de cultivo celular, tempo de adição de Colcemid e métodos de coloração citogenética, objetivando fornecer um planejamento de escolha metodológica que seja mais adequado ao tipo de irradiação (parcial ou de corpo inteiro). Para tanto, amostras de sangue de um doador saudável foram irradiadas com doses de 1,5; 3,0 e 4,0 Gy de raios-X. Os métodos de coloração, Giemsa, DAPI, bandeamento C e FISH, foram comparados em relação à eficácia na identificação de aberrações cromossômicas, a partir das amostras irradiadas com 1,5 e 3,0 Gy. A irradiação parcial do corpo foi simulada por meio da mistura de 70% da amostra de sangue irradiada com 4,0 Gy com 30% de sangue não irradiado. Os resultados obtidos nesta pesquisa indicaram que a comparação das freqüências de aberrações cromossômicas obtidas com tempo de cultura de 48 horas, com aquelas obtidas em culturas prolongadas de 72 horas, permite a distinção entre uma exposição parcial e de corpo inteiro, em função do atraso mitótico da população de linfócitos irradiados. Por outro lado, culturas com adição prévia de Colcemid e com duração de 72 horas, apesar de garantir que as células permaneçam em primeira divisão mitótica (M1), apresentaram cromossomos com elevada condensação. Em relação às técnicas de coloração, embora não tenham sido observadas diferenças significativas entre os resultados das estimativas de dose obtidas, contatou-se que o método de FISH e de bandeamento C são indicados para elucidação de imagens duvidosas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9446
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo8672_1.pdf5.55 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.