Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9442
Title: Uma avaliação do Programa Emprego Jovem do Governo do Estado de Pernambuco (2000-2006) : inserção dos jovens no mercado de trabalho
Authors: de Souza Leão Albuquerque, Miriam
Keywords: Trabalho;Juventude;Sistema Público de Emprego;Trabalho e Renda;Mercado de Trabalho
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: de Souza Leão Albuquerque, Miriam; Cristina Brito Arcoverde, Ana. Uma avaliação do Programa Emprego Jovem do Governo do Estado de Pernambuco (2000-2006) : inserção dos jovens no mercado de trabalho. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: (2000-2006): inserção dos jovens no mercado de trabalho buscou desenvolver um estudo avaliativo da contribuição que o Programa Emprego Jovem ofereceu ao usuário (Jovens pernambucanos entre 16 a 24 anos) para o seu acesso ao mercado de trabalho. Tem como objeto de pesquisa a execução do Programa Emprego Jovem, implantado em 2000-2006, nas suas cinco modalidades: Preparando para o Primeiro Emprego 2001; Jovem Aprendiz - 2002; Qualificação Profissional e Empreendedorismo Juvenil - 2006; Ações de Qualificação Profissional de Nível Técnico - 2006; e Emprego Social - 2006. Esta tese contou com uma abordagem documental, pautada em fontes secundárias, utilizando-se da Pesquisa de Egressos 2000 realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais Aplicadas - IPSA, com 350 jovens na faixa etária de 16 a 24 anos e a Pesquisa de Egressos no ano de 2004 desenvolvida pela equipe técnica do Etapas, com o Banco de Dados cedido pela Agência do Trabalho, totalizando 1.035 jovens na mesma faixa etária. Para delimitar o escopo do trabalho partiu-se da análise de duas categorias: Trabalho e Juventude. Assim, assume-se o trabalho como categoria central nas vidas dos seres humanos, protoforma da atividade humana , e juventude como categoria sociológica historicamente constituída. A avaliação aponta que a política pública de emprego para o segmento juvenil do Estado é fruto das diretrizes dos organismos internacionais, mais precisamente da Organização Internacional do Trabalho - OIT, e do Banco Mundial BIRD, que orientam o Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda do País a adotar medidas protetivas subsumidas à lógica do capital e a ênfase da valorização das demandas de mercado. Neste estudo encontramos a necessidade de haver crescimento econômico para que políticas públicas que objetivam a inserção produtiva do segmento juvenil tenham retorno positivo. Faz-se necessária a criação de novos postos de trabalho. Logo, o Programa Emprego Jovem não possui a capacidade de inserir o jovem no mercado de trabalho, tampouco contribui para minimizar o desemprego no Estado de Pernambuco
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9442
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3779_1.pdf8.1 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.